OFERTA FORMATIVA

Ref. 16711_ACD_2223 Inscrições abertas até 25-11-2022

Registo de acreditação: 11_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 30-11-2022

Fim: 30-11-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório da Escola Básica Gomes Eanes de Azurara

Formador

Mário André Lopes Barroco

Ana Catarina de Ascensão Machado

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/Agrupamento de Escolas de Mangualde

Objetivos

- Fornecer aos docentes estratégias de prevenção de comportamentos de mau uso e abuso vocal; - Fornecer aos docentes técnicas vocais de: Relaxamento, respiração e aquecimento e arrefecimento vocal. - Por em prática um programa de relaxamento e aquecimento vocal. - Utilizar corretamente a voz como ferramenta de trabalho - Fornecer estratégias para potenciar a eficácia da comunicação - Dar noções de comunicação em rádio e a importância da identidade da voz. - Exercitar práticas específicas que proporcionem um confortável e eficaz uso da voz em atividade docente. - Utilizar a voz na produção de conteúdos para as aulas.

Conteúdos

- Funcionamento do aparelho fonador; - Sintomas vocais, sinais de risco/alerta de patologia vocal; - Comportamentos de prevenção de mau uso e abuso vocal; - Impacto da patologia vocal no desempenho da profissão; - Padrões de postura, respiração e projeção vocal; - Técnicas de aquecimento e arrefecimento vocal - A voz como ferramenta de trabalho - Dinâmicas da comunicação oral em sala de aula e em rádio - Voz pública e a eficácia da comunicação - Atividades práticas de projeção, articulação e utilização da voz na produção de conteúdos para as aulas.

Metodologias

- Expositivo; - Trabalho de grupo; - Atividades práticas;


Observações

Critérios de seleção dos formandos: Prioridade 1- Docentes de todos os níveis de ensino do Agrupamento de Escolas de Mangualde; Prioridade 2 - Docentes de todos os níveis de ensino das outras escolas da área de abrangência do EDUFOR; Prioridade 3 – Docentes de todos os níveis de ensino que não se enquadram na 1ª e 2ª prioridades; Dentro de cada prioridade os formandos serão ordenados por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-11-2022 (Quarta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME

Ref. 17103_PD_CCPFC2223 Inscrições abertas até 02-12-2022

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-118455/22

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 06-12-2022

Fim: 16-02-2023

Regime: e-learning

Local: Online através da palataforma moodle do EduFor

Formador

Maria Alcina Rodrigues Correia

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/Rede de Bibliotecas Escolares

Razões

Vive-se atualmente uma transformação digital em todas as áreas da vida humana. Face a toda esta evolução, e para continuarem a responder às necessidades dos utilizadores e a desempenhar o seu papel fundamental no apoio à ação das múltiplas iniciativas das escolas onde se inserem, torna-se imprescindível que as bibliotecas escolares evoluam para formatos híbridos, complementando os serviços que prestam presencialmente com serviços disponibilizados em linha. Por essa razão a presença em linha das bibliotecas escolares é fundamental que as bibliotecas desenvolvam uma presença digital forte e diversificada.

Objetivos

- Proporcionar o conhecimento relativo às orientações do Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares para a presença em linha das bibliotecas, identificando os princípios teóricos e práticos subjacentes à sua implementação; - Dotar os professores bibliotecários e outros intervenientes na gestão da presença em linha das bibliotecas escolares de conhecimentos, metodologias e instrumentos necessários a essa implementação; - Capacitar os professores bibliotecários e outros intervenientes para uma gestão crítica da presença em linha, assente na análise de indicadores e perspetivando sistematicamente a sua melhoria, tendo em vista a qualidade dos serviços prestados; - Desenvolver as bibliotecas escolares de forma sustentada e estratégica, através da construção/ melhoria da sua presença em linha, melhorando o serviço prestado; - Partilhar conhecimentos e experiências entre formandos.

Conteúdos

1.ª e 2ª sessões (3 horas síncronas + 4 horas assíncronas) Razões que justificam a presença em linha da biblioteca escolar: Apresentação dos formandos. Conteúdos, metodologia e avaliação dos formandos. Familiarização com a plataforma digital de suporte curso. • A missão da Biblioteca Escolar no contexto da escola atual. As prioridades de trabalho da Rede de Bibliotecas Escolares. • Transição Digital e o papel das bibliotecas escolares (BE): O papel das BE no contexto do desenvolvimento digital; Biblioteca híbrida do ponto de vista da conceção e dos serviços; Presença em linha e serviços de referência on-line. •A presença em linha das bibliotecas escolares, uma visão global: propósito / públicos / objetivos / condições humanas e materiais / gestão . 3.ª e 4ª sessões (4 + 4 horas assíncronas) Planificação da presença em linha das bibliotecas escolares. Matriz da presença em linha das bibliotecas escolares • Apresentação das reflexões realizadas. • Definição de uma estratégia de comunicação; • Canais de comunicação • Definição de um canal principal • Canais secundários a equacionar • Serviços a desenvolver: Serviço de referência, a curadoria de conteúdos, tipos de recursos a disponibilizar, projetos desenvolvidos, serviço cultural, ... • Ferramentas a utilizar 5ª e 6ª sessões (4 + 4 horas assíncronas) - Planificação da presença em linha das bibliotecas escolares II • Apresentação da reflexão realizada após as leituras propostas. • Definição de uma linha editorial: identidade/ grafismo/ linguagem/ créditos • Serviço de referência a distância: chat, email, fórum, redes sociais, sistema de mensagem instantânea e mensagem áudio, videoconferência. • Normas e princípios • Proteção de dados pessoais / política de privacidade • Direitos de autor e direitos conexos • Acessibilidades 7.ª sessão ( 4 horas assíncronas) Consolidação da presença em linha das bibliotecas escolares • Apresentação das reflexões realizadas através das leituras e das dinâmicas propostas. . • Indicadores de execução e de sucesso; • Reporte; • Evolução e melhoria. 8.ª sessão (3 horas síncronas) Apresentação da Matriz da presença em linha das bibliotecas escolares • Apresentação das propostas sobre a presença em linha a implementar • A necessidade da existência de um plano de conteúdos periódico; • Elaboração de um plano de ação estratégico; • Avaliação da ação.

Metodologias

Sessões de trabalho em linha (síncrono ou assíncrono): As sessões terão um carácter teórico-prático. Para cada tópico será disponibilizada documentação e bibliografia específica. Os formadores deverão ter um papel de promotores e facilitadores de reflexão permanente com formandos sobre o seu papel na implementação e dinamização da presença em linha das bibliotecas de que se ocupam. As propostas de trabalho terão como principal objetivo mobilizar os formandos para a criação bibliotecas híbridas, com uma presença digital estruturada, coerente e eficaz. As sessões de formação serão organizadas com base nos conhecimentos e pressupostos que os participantes detêm e nas suas expetativas, face ao módulo de formação proposto. Serão criadas oportunidades de trabalho individual e de grupo, privilegiando-se propostas integradoras de carácter prático, com a preocupação da ligação com os contextos do agrupamento e as vivências profissionais dos formandos

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Nunes, M.B. (2018). Bibliotecas escolares: gestão, desenvolvimento e curadoria de coleções na era digital. Lisboa: Rede de Bibliotecas Escolares – Ministério da Educação. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/682.html Rede de Bibliotecas Escolares. (2020). Presença em linha de bibliotecas escolares: roteiro para a definição de uma política. Disponível em: https://www.rbe.mec.pt/np4/file/602/presenca_emlinha.pdf Rede de Bibliotecas escolares. (2020). Serviço de referência nas bibliotecas escolares: orientações. Disponível em https://www.rbe.mec.pt/np4/file/598/servico_referencia.pdf Rede de Bibliotecas Escolares. (2021). Programa Rede de Bibliotecas Escolares. Bibliotecas Escolares: Presentes para o futuro. Disponível em https://rbe.mec.pt/np4/file/890/qe__21.27.pdf Rede de Bibliotecas Escolares. (2021) A Biblioteca Escolar no Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital da Escola. https://www.rbe.mec.pt/np4/file/635/padde_be.pdf

Anexo(s)

Registo de acreditação

Ficha de ação

Cronograma


Observações

CRITÉRIOS DE SELEÇÃO 1- Professores Bibliotecários das Escolas Associadas ao EduFor; 2- Professores Bibliotecários das outras Escolas da área de abrangência da coordenação interconcelhia (Aguiar da Beira, Arganil, Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Meda, Oliveira do Hospital, São Pedro do Sul, Seia e Trancoso). Dentro da cada prioridade os formandos são ordenados por ordem de inscrição


INSCREVER-ME

Ref. 160DUA_Nelas A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114347/22

Modalidade: Círculo de Estudos

Duração: 30.0 horas

Início: 26-10-2022

Fim: 01-03-2023

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Nelas

Formador

Maria de Fátima Ferreira Figueiredo de Almeida

Destinatários

Professores da Educação Especial do AE de Nelas

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores da Educação Especial do AE de Nelas. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores da Educação Especial do AE de Nelas.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação EduFor

Razões

Com o Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho, o DUA (desenho universal para a aprendizagem) - juntamente com a intervenção multinível - surge como a estratégia metodológica a privilegiar. Vem, assim, para Portugal um modelo que tem mais de 30 anos nos Estados Unidos da América (http://www.cast.org/) e que, de facto, parece ser a verdadeira resposta à pergunta: Como incluir todos os alunos na sala de aula – desde os alunos com mais capacidades até aos alunos com dificuldades significativas na aprendizagem? Algumas tentativas de implementação têm sido já empreendidas em Portugal; contudo, constata-se que, não raro, se está a fazer mais do mesmo – pouco se está a fazer de diferente comparativamente com práticas anteriores, e, caso não se perceba o que efetivamente é o DUA, irá continuar a ouvir-se perante o termo DUA, “isso já eu faço”, confundindo-se DUA com diferenciação pedagógica (agora prevista na alínea a) das medidas universais – art.º 8.º do Decreto-Lei n.º 54/2018). Existem, de facto, alguns mitos que têm de ser esclarecidos ou de nada servirá a existência desta possibilidade de inclusão. Esta formação tem, portanto, como objetivo esclarecer o que é e o que não é o DUA; tem, além disso, como grande objetivo apresentar propostas de implementação do DUA, prevendo a sua implementação em contexto real, a apresentação de reflexões sobre práticas tidas e boas práticas a ter e a partilha de pontos de partida e de chegada.

Objetivos

No final da Formação, os Formandos deverão ter conseguido: Diferenciar o DUA (desenho universal para a aprendizagem) de outras metodologias, como a diferenciação pedagógica; Conhecer práticas de acordo com as guidelines do DUA; Conhecer metodologias ativas de aprendizagem; Construir planificações de acordo com as guidelines do DUA, com recurso a metodologias ativas de aprendizagem, em templates facultados pela Formadora; Analisar criticamente os templates usados para a planificação de aulas de acordo com o DUA, podendo, dessa análise, apresentar sugestões de melhoria; Codinamizar aulas seguindo as planificações construídas; Analisar criticamente as aulas em que participaram, focando-se no papel de ‘especialista estratégico’; Avaliar o grau de impacto de cada Formando na sua prática DUA ao longo do tempo da Formação, implicando nessa avaliação o próprio Formando, alunos e professores de ensino regular.

Conteúdos

SESSÕES PRESENCIAIS 1.ª Sessão (4h) DUA E DIFERENCIAÇÃO PEDAGÓGICA •Semelhanças; •Diferenças; •Articulação entre as duas metodologias GUIDELINES DO DUA •Análise do previsto no n.º 4.º do art.º 11.º do Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho: o que são as guidelines do DUA e qual o papel do professor de Educação Especial neste processo. METODOLOGIAS ATIVAS DE APRENDIZAGEM •Exemplos; •Treino de uma metodologia. 2.ª Sessão (2h) PLANIFICAÇÃO DE AULAS DE ACORDO COM O DUA •Apresentação de templates; •Análise crítica dos templates apresentados; •Apresentação de templates já preenchidos; •Explanação das etapas seguintes – a desenvolver no trabalho autónomo: oCronograma das sessões por turma; oDefinição de estratégias por parte do professor de Educação Especial e por parte do professor de Ensino Regular. SESSÕES AUTÓNOMAS 1.ª Sessão (2h) Planificação entre professor de Educação Especial e professor de Ensino Regular 2.ª Sessão (2h) Análise com a Formadora do trabalho proposto 3.ª Sessão (2h) Dinamização de aulas DUA Avaliação das aulas dadas por parte de todos os intervenientes. SESSÕES PRESENCIAIS 3.ª Sessão (2h) REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE O TRABALHO PRODUZIDO NAS SESSÕES AUTÓNOMAS •Preenchimento de relatório, integrando pontos fortes e aspetos a melhorar COMPILAÇÃO DO TRABALHO PRODUZIDO ATÉ AO MOMENTO METODOLOGIAS ATIVAS DE APRENDIZAGEM •Treino de outra metodologia. SESSÕES AUTÓNOMAS 4.ª Sessão (2h) Planificação entre professor de Educação Especial e professor de Ensino Regular 5.ª Sessão (2h) Análise com a Formadora do trabalho proposto 6.ª Sessão (2h) Dinamização de aulas DUA Avaliação das aulas dadas, por parte de todos os intervenientes. SESSÕES PRESENCIAIS 4.ª Sessão (2h) •Preenchimento de relatório, integrando pontos fortes e aspetos a melhorar COMPILAÇÃO DO TRABALHO PRODUZIDO ATÉ AO MOMENTO SESSÕES AUTÓNOMAS 7.ª sessão (1h) Planificação entre professor de Educação Especial e professor de Ensino Regular 8.ª Sessão (1h) Análise com a Formadora do trabalho proposto 9.ª Sessão (2h) Dinamização de aulas DUA Avaliação das aulas dadas, por parte de todos os intervenientes. SESSÕES PRESENCIAIS 5.ª Sessão (2h) APRESENTAÇÃO DE PPT COM RESUMO DO TRABALHO REALIZADO POR CADA FORMANDO REFLEXÃO CRÍTICA SOBRE O TRABALHO PRODUZIDO NA FORMAÇÃO CONCLUSÕES

Metodologias

Pretende-se dar sentido na eleição de princípios, procedimentos e instrumentos pedagógico-didáticos suscetíveis de gerar mudanças profissionais positivas. Entre outras metodologias de trabalho, dos estudos decasos e de situações, bem como da elaboração de guiões e projetos. Privilegiará o debate, a discussão, a interação e a investigação. Sessões presenciais conjuntas, para levantamento e delimitação de questões/ problemas relevantes, bem como de recursos que permitam explorá-los de uma forma estruturada; Trabalhos em grupo (método de ensino socializado) para análise e reformulação de documentos; Haverá momentos em que o trabalho irá acontecer em grande grupo (turma), numa vertente mais teórica; outros, alternando entre grande grupo e grupos de trabalhos; Será dado relevo à reflexão crítica do trabalho produzido e à apresentação de (boas) práticas, pela Formadora e pelos Formandos. Trabalho autónomo, conduzido por metodologias de investigação, no âmbito das quais a exploração das questões/problemas devem ser objeto de um registo capaz de sustentar uma reflexão continuada,consistente e eficazmente produtiva; O trabalho autónomo centrar-se-á em dinâmicas de pesquisa, de aplicação de procedimentos pesquisados e abordados nas sessões presenciais e na reformulação de práticas, após testagem em contexto real, emsala de aula. Aplicar os estudos, as propostas práticas que foram sujeitas ao estudo/investigação a que foram submetidas as questões/problemas; os dados recolhidos pelos/as diversos/as formandos/as e as síntesesa que conduzam devem permitir inequívocas melhorias em desempenhos subsequentes e apresentada sem sessões presenciais conjuntas.

Avaliação

A formadora dará uma estrutura de portefólio digital que deverá ser construído por cada formando. A avaliação incidirá na qualidade do portefólio apresentado e nas participações feitas pelos formandos nas sessões emque a Formadora estará presente: • 20% - Participação nas sessões presenciais e de trabalho autónomo presenciado pela Formadora; • 50% - Cumprimento do definido (ex: cumprimento do cronograma das aulas DUA que serão dinamizadas em aulas); • 30% - Qualidade do Portefólio apresentado (incluindo relatório final).

Bibliografia

CAST UDL. 2006. Learn About Universal Design for Learning (UDL). Disponível em: http://bookbuilder.cast.org/learn.php. Acesso em: 16/01/2017. Chtena, N. 2016. Teaching Tips For an UDL-Friendly Classroom: Advice for implementing strategies based on Universal Design for Learning. Disponível em: https://www.insidehighered.com/blogs/gradhacker/teaching-tips-udl-friendly-classroom. Acesso em: 14/01/2017. Murawski, W. W., & Scott, K.L. (Eds.). (2019). What Works With Universal Design for Learning. Corwin Press. Nunes, C Madureira, I. 2015. Desenho Universal para a Aprendizagem: Construindo práticas pedagógicas inclusivas. Da Investigação às Práticas, 5(2):126-143.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 09-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 30-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial
4 25-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial
5 01-03-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 19:30 2:00 Presencial

Ref. 107N3_3 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110276/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-10-2022

Fim: 06-01-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara – Mangualde

Formador

José Manuel Pais Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação

Metodologias

Trabalho Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo: No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 21-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 28-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 04-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 18-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 25-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 09-12-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 06-01-2023 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial
9 13-01-2023 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


223

Ref. 15601_POCH_2223 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116579/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-10-2022

Fim: 09-03-2023

Regime: b-learning

Local: ESFA/Online através da palataforma moodle do EduFor

Formador

Elisabete Sousa Almeida

Destinatários

Professores do 3º Ciclo

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 500, para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar dotados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 3.º ciclo do Ensino Básico

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

Presencial A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada a partir de 2/3 da formação. Sessões presenciais (momentos em pequenos e em grande grupo): análise e discussão das orientações curriculares das AE e de textos teóricos que as suportam e apresentação e discussão da intervenção na prática letiva. Sessões síncronas: resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas para alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas e de episódios de sala de aula. Trabalho autónomo: leitura das AE e de textos disponibilizados para: planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e elaboração de um trabalho final individual.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 Educação e Matemática, 162 NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM

Anexo(s)

Registo de acreditação

Ficha de ação


Observações

Indicação/Seleção dos formandos: Da responsabilidade dos Agrupamento de Escolas associados ao EduFor

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
2 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 10-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 24-11-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
5 06-12-2022 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
6 05-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
7 19-01-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 02-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Presencial
9 23-02-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 09-03-2023 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


245

Ref. 15702_POCH_2223 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116580/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-10-2022

Fim: 09-03-2023

Regime: b-learning

Local: ESFA/Online através da palataforma moodle do EduFor

Formador

Paulo Jorge Branco Pinto Taveira

Destinatários

Professores do 2º Ciclo do grupo 230

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 2º Ciclo do grupo 230. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 2º Ciclo do grupo 230.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 230 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática do Ensino Básico procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico, destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem ser capazes de: • Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; • Estar capacitados com o conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; • Realizar experiências de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e alertados para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 2.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dada tarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

Presencial: A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada a partir de 2/3 da formação. Sessões presenciais (momentos em pequenos e em grande grupo): ~ análise e discussão das orientações curriculares das AE e de textos teóricos que as suportam e apresentação e discussão da intervenção na prática letiva. Sessões síncronas: resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas para alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas e de episódios de sala de aula. Trabalho autónomo: Leitura das AE e de textos disponibilizados para: planificação, concretização e reflexão da intervenção na prática, preparação da apresentação, em pequenos grupos, dessa intervenção e na elaboração de um trabalho final individual.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação.

Bibliografia

Educação e Matemática, 158 Educação e Matemática, 162 NCTM (2017). Princípios para a ação. Lisboa: APM. Ponte, J. P., Quaresma, M., & Mata Pereira, J. (2020). Como desenvolver o raciocínio matemático na sala de aula? Educação e Matemática, 156, 7-11. Veloso, E. (2012). Simetria e transformações geométricas. Lisboa: APM.

Anexo(s)

Registo de acreditação

Ficha de ação


Observações

Indicação/Seleção dos formandos: Da responsabilidade dos Agrupamentos de Escolas associados ao EduFor

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-10-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
2 26-10-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
3 09-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
4 23-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
5 07-12-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
6 11-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
7 25-01-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
8 08-02-2023 (Quarta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
9 23-02-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
10 09-03-2023 (Quinta-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial

Ref. 15402_PD_CCPFC_222 A decorrer

Registo de acreditação: 02_PD_CCPFC_2223

Modalidade: Projeto

Duração: 35.0 horas

Início: 12-10-2022

Fim: 31-05-2023

Regime: Presencial

Local: Escola Básica Ana de Castro Osório

Formador

Paula Raquel Figueiredo Costa

Cristina Paula Teixeira Mafra Estrela Azevedo

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo; Professores da Educação Especial;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Definindo-se como um modelo estruturante e orientador na construção de ambientes de aprendizagem acessíveis e efetivos para todos os alunos, o Desenho Universal para a Aprendizagem constitui uma ferramenta essencial no planeamento e ação educativa. A estrutura conceptual do DUA apresenta não só oportunidades inovadoras na promoção da inclusão, mas também pode servir de veículo para promover o trabalho colaborativo entre os docentes. Reconhecer a necessidade de criar oportunidades para que todos os alunos possam ser incluídos no currículo comum e em atividades realizadas no ensino regular, implica desenvolver práticas que permitam múltiplos meios de envolvimento, de representação e de ação e expressão. É neste contexto que emergem necessidades comuns de formação e a busca conjunta de soluções para responder à diversidade e às altas expetativas de aprendizagem que cada vez marcam as nossas turmas. Com efeito, a implementação do DUA pressupõe que os professores demonstrem flexibilidade: na forma como envolvem e motivam os alunos nas situações de aprendizagem; no modo como apresentam a informação; na forma como avaliam os alunos. Com base no exposto, considera-se que a formação de docentes nesta área constitui uma peça essencial para garantir o sucesso de práticas inovadoras a empreender pelas escolas relacionadas com o enquadramento legislativo da educação inclusiva. A opção pela modalidade de formação em projeto apresentou-se como uma mais-valia, não só pelo alto nível de implicação dos formandos, mas essencialmente porque revela uma oportunidade de aprendizagem coletiva e colaborativa, focada em resultados.

Objetivos

Objetivos a atingir: 1. Conhecer os princípios e conceitos subjacentes ao DUA, organizando-os num quadro conceptual; 2. Saber identificar barreiras à aprendizagem; 3. Organizar, sintetizar e desenvolver práticas eficazes, existentes ou inovadoras; 4. Conhecer e aplicar estratégias para a operacionalização dos princípios básicos do DUA; 5. Conceber planificações de unidades curriculares com base nos princípios do DUA, mobilizando a ferramenta The UDL Guidelines proposta pela CAST; 6. Refletir sobre a implementação do DUA na sala de aula nas suas três vertentes, seguindo questões orientadoras; 7. Analisar as vantagens e os efeitos deste modelo de diferenciação pedagógica na aprendizagem dos alunos; 8. Organizar um e-portfolio que traduza todo o trabalho produzido (compilação de estratégias de operacionalização dos princípios do DUA; planificações; suportes de aprendizagem inclusivos e respetivas reflexões); 9. Partilhar o trabalho desenvolvido, os produtos concebidos e/ou adaptados e as experiências vivenciadas com a comunidade educativa.

Conteúdos

1. Origem, conceitos e fundamentos teóricos do DUA e suas implicações na prática educativa; 2. Princípios do DUA: múltiplos meios de envolvimento; múltiplos meios de representação; múltiplos meios de ação e de expressão; 3. O DUA e as Guidelines; 4. Diferenciação pedagógica e suas implicações para a aplicação do DUA. 5. Adequação/conceção de suportes de aprendizagem assente em objetivos, métodos, materiais e avaliações flexíveis; 6. Questões-chave a ter em consideração quando se planifica com base nos princípios do DUA; 7. O DUA e os alunos com necessidades educativas específicas; 8. Pistas para a planificação de experiências de aprendizagem flexíveis.

Metodologias

. Valorizar e promover uma atitude reflexiva sobre as práticas pedagógicas, assentes em relatos do trabalho intermédio realizado, na discussão de metodologias no âmbito da planificação de unidades curriculares com base no DUA e no acerto de mecanismos de desenvolvimento futuro. 2. Desenvolver abordagens teóricas referentes aos conteúdos anteriormente especificados, com recurso a material atual e adequado, promovendo-se a consulta, reflexão e debate em torno das temáticas; 3. Privilegiar o trabalho colaborativo e prático, centrado na modalidade de trabalho de grupo e tendo em conta o nível de ensino em que lecionam os formandos. Envolverá a aplicação, a monitorização e avaliação dos recursos (planificações/suportes de aprendizagem inclusivos) concebidos e/ou adaptados. Aplicar em contexto prático, em processo educativo.

Avaliação

Para além do cumprimento das determinações legais, a avaliação dos formandos terá por base a qualidade e adequação dos materiais pedagógicos produzidos e o nível e qualidade da sua participação no trabalho colaborativo, sendo formalizada numa escala de classificação quantitativa de 1 a 10 valores de acordo com a regulamentação em vigor (Cartas Circulares do CCPFC e Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio), no cumprimento das determinações legais.

Bibliografia

CAST (2018). Universal Design for Learning Guidelines version 2.2. Retrieved from http://udlguidelines.cast.org CAST (2020). Key questions to consider when planning lessons. Wakefield, MA: Author. (Reprinted from Universal design for learning: theory and practice, by Meyer, A., Rose, D.H., & Gordon, D., 2014, Author). Retrieved from CAST (2020). UDL Tips for Designing Learning Experiences. Wakefield, MA: Author. Retrieved from http://www.cast.org/publications/2020/udl-tips-designing-learning-experiences Coyne P, Pisha B, Dalton B, Zeph LA, Smith NC. Literacy by Design: A Universal Design for Learning Approach for Students With Significant Intellectual Disabilities. Remedial and Special Education. 2012;33(3):162-172. Hall, T., Vue, G., Strangman, N., & Meyer, A. (2003). Differentiated instruction and implications for UDL implementation. Wakefield, MA: National Center on Accessing the General Curriculum. (Links updated 2014). Retrieved from http://www.cast.org/products-services/resources/2003/ncac-differentiated-instruction-udl


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-10-2022 (Quinta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
2 27-10-2022 (Quinta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
3 10-11-2022 (Quinta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
4 24-11-2022 (Quinta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
5 06-12-2022 (Terça-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
6 11-01-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
7 25-01-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
8 08-02-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
9 01-03-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
10 15-03-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
11 19-04-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
12 10-05-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
13 17-05-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial
14 31-05-2023 (Quarta-feira) 16:15 - 18:45 2:30 Presencial

Ref. 15803_POCH_2223 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-116578/22

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 11-10-2022

Fim: 28-02-2023

Regime: b-learning

Local: ESFA/Online através da palataforma moodle do EduFor

Formador

Sónia Maria Dias Mendes Novo

Destinatários

Professores do 1º Ciclo;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

No âmbito do projeto Contexto e Visão para a revisão curricular das Aprendizagens Essenciais em Matemática, em agosto de 2021 foram homologadas as novas Aprendizagens Essenciais de Matemática para o Ensino Básico (Despacho n.º 8209/2021, de 19 de agosto) que entrarão em vigor a partir do ano letivo: a) 2022/2023, no que respeita aos 1.º, 3.º, 5.º e 7.º anos de escolaridade; b) 2023/2024, no que respeita aos 2.º, 4.º, 6.º e 8.º anos de escolaridade; c) 2024/2025, no que respeita ao 9.º ano de escolaridade. Tendo consciência da necessidade de formação dos professores do grupo 110 para a operacionalização destes novos documentos curriculares em Matemática no Ensino Básico, procurar-se-á desenvolver uma formação focada em aspetos específicos das novas AE de Matemática para o Ensino Básico (AE, 2021), destacando o que de mais significativo e novo existe nestes documentos curriculares.

Objetivos

No final da formação, os professores participantes devem: - Compreender, de forma aprofundada, as orientações curriculares expressas nas novas AE de Matemática para o Ensino Básico, o seu racional e as consequências para o ensino da Matemática; - Estar dotados do conhecimento didático e o conhecimento matemático requeridos para o ensino orientado pelas novas AE de Matemática para o Ensino Básico; - Realizar práticas de ensino de Matemática que contemplem a planificação de aulas, a sua concretização e consequente reflexão, em contextos de trabalho colaborativo, tornando-se sensíveis e capazes de resolução para os problemas que possam surgir na prática de ensino das novas AE de Matemática para o 1.º ciclo do Ensino Básico.

Conteúdos

Orientações curriculares para o ensino da Matemática no Ensino Básico expressas nas novas AE 2021 (2 sessões de 2,5h cada): - Caracterização das novas AE de Matemática - Articulação entre os temas nas novas AE de Matemática - Reflexos dos princípios nas opções curriculares das novas AE de Matemática Serão propostas tarefas que permitirão trabalhar as novas AE segundo diversos ângulos. Articulação entre diferentes temas matemáticos e capacidades matemáticas transversais, incorporando as capacidades e atitudes gerais transversais (5 sessões de 2,5h cada): - Conteúdos de aprendizagem (conhecimentos, capacidades matemáticas, capacidades e atitudes gerais) que uma dadatarefa preferencialmente pode promover - Análise de produções de alunos - Feedback oral e escrito a fornecer pelo professor - Recursos, em particular tecnológicos, e suas potencialidades Serão propostas tarefas de formação constituídas por tarefas a propor aos alunos, e um conjunto de questões que incidem sobre o ensino da Matemática, a partir das características da tarefa dos alunos, de produções de alunos, de episódios de sala de aula, de notas de campo de aulas realizadas no âmbito da operacionalização destas novas AE. Práticas de ensino promotoras do desenvolvimento integrado de temas matemáticos, capacidades matemáticas transversais e capacidades e atitudes gerais transversais (3 sessões de 2,5h cada): - Planificação (objetivos de aprendizagem, tarefas, formas de as explorar e recursos, em particular ferramentas tecnológicas) - Operacionalização (dinâmica da aula; papel do professor e dos alunos, discussão em grande grupo) - Reflexão (aprendizagens realizadas, dificuldades reveladas pelos alunos e ações do professor, identificação de aspetos a melhorar, causas e aperfeiçoamentos para futuro). A primeira sessão será dedicada ao início da planificação da aula a lecionar, e as duas restantes decorrerão após o término do trabalho autónomo e destinar-se-ão à apresentação e reflexão da intervenção na prática letiva. Para o trabalho autónomo propor-se-á a leitura de textos que sustentem teoricamente algumas ideias chave das orientações curriculares consideradas nos documentos curriculares, assim como a leitura de textos de apoio sobre os temas trabalhados. Prevê-se ainda que o trabalho autónomo incida na conclusão da planificação, na realização da aula e na preparação da apresentação aos restantes formandos desta intervenção na prática letiva.

Metodologias

PRESENCIAL A periodicidade deverá ser variável: começando de forma mais concentrada, passando a ser mais espaçada decorridos cerca de 2/3 da formação. Sessões presenciais (momentos em pequenos e em grande grupo): análise e discussão das orientações curriculares das AE e de textos teóricos que as suportam e apresentação e discussão da intervenção na prática letiva. Sessões síncronas: resolução e discussão de tarefas de formação e planificação e reflexão de uma intervenção na prática. As tarefas de formação a propor nessas sessões poderão incluir a resolução de tarefas para alunos, o seu enquadramento curricular, a análise de produções matemáticas e de episódios de sala de aula.

Avaliação

A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a realização e discussão das tarefas propostas nas sessões presenciais e nas sessões síncronas, a planificação de tarefas para os alunos e análise da sua realização na sala de aula, e o trabalho final elaborado pelos formandos. O trabalho final deverá ser uma reflexão escrita individual sobre a formação, as aprendizagens realizadas e capacidades desenvolvidas, e a sua participação na formação

Bibliografia

Canavarro, A. P. (2009). O pensamento algébrico na aprendizagem da Matemática dos primeiros anos. Quadrante, 16(2), 81-118. Canavarro, A. P., Oliveira, H., & Menezes, L. (2012). Práticas de ensino exploratório da matemática: O caso de Célia. In A. P. Canavarro, L. Santos, A. Boavida, H. Oliveira, L. Menezes, & S. Carreira (Eds.), Investigação em Educação Matemática – Práticas de ensino da Matemática, Livro de Atas do Encontro de Investigação em Educação Matemática EIEM2012 (pp. 255-266). Castelo de Vide: SPIEM. Educação e Matemática, 2022, nº 162 (número temático sobre pensamento computacional) Henriques, A., & Oliveira, H. (2012). Investigações estatísticas. Um caminho a seguir? Educação e Matemática, 120, 3-8. NCTM (2017). Princípios para a Ação. Lisboa: APM.


Observações

Indicação/Seleção dos formandos: Da responsabilidade dos Agrupamentos de Escolas associados ao EduFor

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-10-2022 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
2 25-10-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Online síncrona
3 08-11-2022 (Terça-feira) 17:30 - 20:00 2:30 Presencial
4 22-11-2022 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Online síncrona
5 06-12-2022 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Online síncrona
6 03-01-2023 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Online síncrona
7 17-01-2023 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Online síncrona
8 31-01-2023 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial
9 14-02-2023 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Online síncrona
10 28-02-2023 (Terça-feira) 17:00 - 19:30 2:30 Presencial

Ref. 102N1_8 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-10-2022

Fim: 05-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara de Mangualde

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 04-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 05-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


217

Ref. 103N2_25 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-09-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica e Secundária de Penalva do Castelo

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 11-10-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 19-10-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
4 26-10-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
5 16-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 23-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
7 30-11-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial


219

Ref. 103N2_27 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-09-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara de Mangualde

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-09-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 06-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 12-10-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 27-10-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 09-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 16-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 30-11-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


221

Ref. 103N2_30 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-09-2022

Fim: 14-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara – Mangualde

Formador

Carlos Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-09-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 19-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 26-10-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 02-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 16-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 23-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 30-11-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 14-12-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


225

Ref. 103N2_29 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara - Mangualde

Formador

Carlos Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 24-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 21-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


224

Ref. 103N2_28 A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 26-09-2022

Fim: 12-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara - Mangualde

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-09-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
2 03-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 10-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
4 17-10-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 07-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
6 14-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
7 28-11-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
8 12-12-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


226

Ref. 125TurmaP_1C A decorrer

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110959/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 22-09-2022

Fim: 07-12-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Básica Ferreira Lapa - Sátão

Formador

José da Cunha Couto

Destinatários

Educadores de Infância;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.

Objetivos

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. São objetivos específicos da oficina: Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância; Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens; Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital. Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. 3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem. 4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens. 6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais. 7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças. 8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina. 9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação. 10. Avaliação e conclusões.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração, reflexão e articulação das OCEPE com a integração dos ambientes digitais nas aprendizagens das crianças; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na educação pré-escolar, que promovam o desenvolvimento das CD dos docentes; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados das atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem, tendo por ase as OCEPE, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/documentlibrary-docs/deap-swd-sept2020_en.pdf Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Kampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf Lopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 22-09-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
2 29-09-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
3 13-10-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
4 20-10-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
5 27-10-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
6 10-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
7 24-11-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Presencial
8 07-12-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Presencial


222

Ref. 15910_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 10_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 19-10-2022

Fim: 19-10-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Mangualde

Formador

Mário André Lopes Barroco

Destinatários

Educadores de Infância, professores do 1º Ciclo e professores da Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, professores do 1º Ciclo e professores da Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Mangualde

Objetivos

Alargar o entendimento sobre as diferentes etapas de consciência fonológica no que aos níveis de desenvolvimento e pré-requisitos diz respeito, assim como a sua relação com os processos de aprendizagem da leitura e da escrita. Pretende-se, igualmente, dar a conhecer boas práticas neste âmbito através da partilha de um conjunto de exercícios práticos.


Observações

Critérios de seleção dos formandos: Prioridade 1- Educadores de Infância, Professores do 1º ciclo e professores de Educação Especial do Agrupamento de Escolas de Mangualde; Prioridade 2 - Educadores de Infância, Professores do 1º ciclo e professores de Educação Especial das outras escolas da área de abrangência do EDUFOR; Prioridade 3 – Educadores de Infância, Professores do 1º ciclo e professores de Educação Especial que não se enquadram na 1ª e 2ª prioridades; Dentro de cada prioridade os formandos serão ordenados por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-10-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 15509_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 09_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-10-2022

Fim: 07-10-2022

Regime: e-learning

Local: Online através da plataforma moodle do EduFor

Formador

Maria de Fátima Ferreira Figueiredo de Almeida

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Mangualde

Objetivos

Dar a conhecer aos educadores e professores formas de identificar as barreiras à aprendizagem mais comuns que se colocam aos alunos com dislexia, apontando igualmente caminhos para as eliminar, atenuar ou contornar

Conteúdos

1- Sobre a dislexia: verdades, inverdades e outras questões. 2- Diagnóstico. 3- Sinais de alerta. 4- Contextos de intervenção. 5- 2 projetos pela inclusão de todos os alunos.

Metodologias

Método expositivo com lugar a discussão orientada, com recurso, em momento inicial, a uma plataforma digital


Observações

Critérios de seleção dos formandos: Prioridade 1- Educadores e professores do Agrupamento de Escolas de Mangualde; Prioridade 2 - Educadores e professores dos Agrupamentos de Escolas da área de abrangência do EDUFOR; Prioridade 3 – Educadores e Professores que não se enquadram na 1ª e 2ª prioridades; Dentro de cada prioridade os formandos serão ordenados por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-10-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 103N2_24 Em avaliação

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 28-09-2022

Fim: 25-11-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara de Mangualde

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-09-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
2 07-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
3 12-10-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
4 21-10-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Presencial
5 26-10-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
6 02-11-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
7 09-11-2022 (Quarta-feira) 19:00 - 22:00 3:00 Presencial
8 25-11-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Presencial


218

Ref. 14106_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 17_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-09-2022

Fim: 21-09-2022

Regime: Presencial

Local: AE de Sátão

Formador

Ana Mafalda Melo e Silva de Almeida Ribeiro

Destinatários

Docentes dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EDThink/CFAE EduFor/Escolas Associadas ao EduFor

Objetivos

Apresentar o projeto e plataforma “Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões”. Explorar novos espaços e contextos de aprendizagem. Sensibilizar para importância de os alunos conhecerem o património e cultura do território. Refletir sobre o papel das famílias na aprendizagem em novos contextos

Conteúdos

Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões Novos espaços e contextos de aprendizagem Aprender em contexto e no território As famílias à descoberta de Viseu Dão Lafões


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-09-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 14903_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 03_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 15-09-2022

Fim: 15-09-2022

Regime: Presencial

Local: EB1 de Sátão

Formador

María Rodríguez Castro

Helena de Fátima Gonçalves de Castro

Destinatários

Professores do 1º Ciclo;

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Associação Casaprendizagem em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Sátão

Objetivos

Mobilizar as diferentes capacidades da criança (capacidades cognitiva, imaginativa, artística, física, manual, emocional, ética e social) fazendo da aprendizagem do abecedário uma experiência apaixonante, que mantém vivo o interesse intrínseco por aprender.

Conteúdos

1. Trabalhar com contos, imaginação, arte e jogos no 1º ciclo de Ensino Básico, respeitando o desenvolvimento e interesse da criança, para estabelecer uma base sólida na qual assentar o conhecimento dos ciclos superiores. 2. O mundo imaginativo da criança de seis anos. 3. Exemplos práticos de contos e desenhos para a apresentação das letras. 4. Jogos e atividades para a aprendizagem e a consolidação da leitura.

Metodologias

Pedagogia Waldorf


Observações

Critérios gerais de seleção dos formandos: Da responsabilidade do AE de Sátão NOTA: A pedido da formadora, os formandos deverão trazer lápis de cera.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-09-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 15-09-2022 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 15004_2122_PD Em avaliação

Registo de acreditação: 04_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 13-09-2022

Fim: 13-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Sátão

Formador

Helena de Fátima Gonçalves de Castro

Destinatários

Professores do 1º Ciclo e 2º Ciclo do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 1º Ciclo e 2º Ciclo do Ensino Básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Sátão

Objetivos

Olhar para o ensino da geometria com foco no intuito de acordar o interesse do aluno. Integrar na aprendizagem as capacidades artísticas e manuais das crianças junto com as capacidades cognitivas. Trabalhar a precisão, concentração e pensamento lógico requeridas por esta área da matemática através da observação e do prazer do desenho geométrico.

Conteúdos

Introdução ao ensino da geometria segundo a Pedagogia Waldorf, baseada na criação e manipulação de formas geométricas (polígonos e sólidos geométricos), assim como na cópia de desenhos geométricos artísticos que ativam de forma prática os conceitos que habitualmente estudam-se de maneira apenas teórica. Apresentação de exemplos de estórias e atividades que mostram na prática diferentes conceitos no âmbito da geometria (desde que os ângulos internos de qualquer triângulo somam 180º, até os critérios de igualdade de triângulos ou o Teorema de Pitágoras), mobilizando capacidades não apenas de memorização, senão também de observação, raciocínio e compreensão. Apresentação de exemplos de diferentes tipos de “mandalas” geométricos cuja cópia ativa permite ganhar uma grande destreza com compasso e régua, ao tempo que faz à criança ficar satisfeita e orgulhosa do seu trabalho artístico.


Observações

Critérios gerais de seleção dos formandos: Da responsabilidade do AE de Sátão NOTA: A pedido da formadora, os formandos deverão trazer um compasso, uma régua ( 30 a 40 cm de comprimento), um lápis de grafite 2H, afia, borracha e lápis de cores

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-09-2022 (Terça-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial
2 13-09-2022 (Terça-feira) 13:30 - 16:30 3:00 Presencial

Ref. 15101_PD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 0A_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 12-09-2022

Fim: 14-09-2022

Regime: Presencial

Local: AE de Vila Nova de Paiva

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de escolas deVila Nova de Paiva

Razões

Tal como tem acontecido todos os inícios de ano letivo, decorrerão, nos primeiros dias de setembro momentos de trabalho, para os quais serão convocados todos os professores do Agrupamento e onde será facultada uma componente formativa considerada pertinente no contexto educativo atual, seguida de uma reflexão conjunta. Pretende-se, desta forma, corresponder a uma necessidade de atualização e de formação em áreas consideradas fulcrais para a prática docente, com um enfoque muito particular na flexibilidade curricular e na avaliação para as aprendizagens. Considera-se que promovendo um debate aberto, onde são partilhados constrangimentos perspetivas, todos ficarão mais esclarecidos e menos reticentes em relação à mudança se impõe. Neste contexto, entendeu-se que esses momentos de reflexão e partilha, pelo seu conteúdo e forma, se enquadram no espírito do Despacho n.º 779/2019 de 18 de janeiro.

Objetivos

- Desenvolver formação assente numa lógica de reflexão e de procura de respostas adequadas às exigências da escola atual; - Promover a partilha de ideias, práticas e reflexões, coordenada por docentes do Agrupamento acreditados pelo Conselho Científico na área do Currículo e da Inovação Educacional. - Fomentar nos docentes uma visão fundamentada, no contexto da Flexibilidade Curricular e da Avaliação para as Aprendizagens; - Aprofundar conhecimentos sobre pedagogias e práticas docentes, seus fundamentos e efeitos na aprendizagem e no desenvolvimento humano.

Conteúdos

1ª Conferência*: Operacionalização da autonomia e flexibilidade curricular 2ª Conferência*: A avaliação formativa ao serviço das aprendizagens 3ª Conferência*: A Educação Inclusiva no contexto da autonomia e flexibilidade curricular 4ª Conferência*: Instrumentos e rubricas de avaliação *Conferências, em sala adequada, em grande grupo.

Metodologias

A formação decorre em setembro de 2022, em Vila Nova de Paiva, com um total de 12 horas de formação. As conferências têm formadores devidamente acreditados, que asseguram o cumprimento de todos os processos necessários à avaliação dos formandos. O curso de formação está aberto à participação de todos os docentes do Agrupamento que podem não desejar a acreditação, ficando apenas com um certificado de presença. O Centro de Formação EduFor cria uma disciplina moodle onde são disponibilizadas as informações sobre o percurso acreditado e os materiais que os conferencistas venham a ceder. A plataforma serve, ainda, para os formandos submeterem os seus trabalhos.

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores, de acordo com a Carta Circular CCPFC-3/2007. A aprovação no curso depende da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas da ação.

Bibliografia

Favacho, A., Pacheco, J. A. & Sales, S. (Org.) (2013). Currículo, conhecimento e avaliação: divergências e tensões. Curitiba: Editora CRV. Figueiredo, M. (2017). O conhecimento e o currículo: transformações, modos de pensar e significados futuros. In Conselho Nacional de Educação, Lei de Bases do Sistema Educativo: balanço e prospetiva (293 – 310). Lisboa: Conselho Nacional de Educação. Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho. Diário da República n.º 129/2018, Série I. Ministério da Educação. Lisboa. Direção-Geral da Educação (2019). Aprendizagens Essenciais. Disponível em http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-0 Martins, G. (Coord.) (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação (DGE). Fernandes, Domingues (2010). Avaliar para aprender .Ed. Unesp. Fernandes, D.; Machado, A. E.; Candeias, F. Para uma Avaliação Pedagógica: Processos e Dinâmicas de Formação no Projeto MAIA (2019-2020). (https://ciencia.iscte-iul.pt/publications/para-uma-avaliacao-pedagogica-processos-e-dinamicas-de-formacao-no-projeto-maia-20192020/78867)


Observações

Critérios gerais de seleção dos formandos Da responsabilidade do AE de Vila Nova de Paiva Nota: A ação está aguardar certificação do CCPFC. Caso não seja Certificada pelo CCPFC, será reconhecida e validade como ACD.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-09-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 13-09-2022 (Terça-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
3 13-09-2022 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
4 14-09-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial

Ref. 15207_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 07_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 09-09-2022

Fim: 09-09-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Nelas

Destinatários

Professores do 1º Ciclo; Professores do 2º Ciclo; Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário; Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Objetivos

- Fomentar a disseminação dos projetos Erasmus+ no seio do AENelas. - Promover uma cultura de partilha e reflexão sobre a prática docente. - Potenciar a transferência de conhecimentos através da partilha de metodologias e práticas. - Promover conhecimentos acerca da Europa, das suas instituições e de partilha dos valores comuns. - Integrar projetos e dinâmicas europeus no âmbito da AFC. - Influenciar políticas e práticas pedagógicas inovadoras e atuais. - Melhorar a qualidade das medidas de inclusão, através de metodologias inovadoras centradas nos alunos e mudança nas técnicas e instrumentos de avaliação.

Conteúdos

1. Jobshadowing para diretores portugueses: Aprender para a excelência na liderança das escolas (Finlândia) • Boas práticas organizacionais e de implementação do currículo em escolas europeias. 2. Creative Lab (Grécia) • Desenvolver habilidades de criatividade através da escrita criativa, métodos de contar histórias, animação, digital e videoarte, na educação • Introdução à criatividade • Criação com palavras: escrita criativa, contar histórias • Criação com palavras e imagens: storyboards ilustrados • Organização do laboratório de criatividade. 3. Activités créatives au service de l’oral et de l’écrit en langue française (França) • Atividades criativas e colaborativas para desenvolvimento da produção oral e escrita nas LE • A importância do digital no âmbito do processo de ensino-aprendizagem 4. Project Based Learning in the classroom: setup, integration & reflection (Itália) • O que é o PBL e como implementá-lo com confiança em sala de aula • Informações que se podem implementar no Project Based Learning (PBL) • Integração dos media e da tecnologia no PBL • Avaliação dos PBL executados pelos alunos com confiança, usando rubricas • Criação de planos de aula detalhados de PBL Implementação de programas PBL em toda a escola. 5. Project and Competence Based Learning: innovative and effective methods and tools (Itália) • Principais questões relacionadas com a Aprendizagem Baseada em Projetos, no contexto da aprendizagem cooperativa, aprendizagem combinada e sala de aula invertida • Principais questões relacionadas com a Aprendizagem Baseada em Competências, no contexto da aprendizagem cooperativa, aprendizagem combinada e sala de aula invertida • Compreender, explorar e inspirar-se em métodos e ferramentas inovadoras e eficazes para a implementação de ambas as metodologias educacionais • Desenhar e desenvolver um projeto educacional concreto baseado nestas metodologias • Fomentar a colaboração, parceria e troca de experiências e ideias entre escolas europeias, professores e profissionais da escola. 1. Jobshadowing para diretores portugueses: Aprender para a excelência na liderança das escolas (Finlândia) • Boas práticas organizacionais e de implementação do currículo em escolas europeias. 2. Creative Lab (Grécia) • Desenvolver habilidades de criatividade através da escrita criativa, métodos de contar histórias, animação, digital e videoarte, na educação • Introdução à criatividade • Criação com palavras: escrita criativa, contar histórias • Criação com palavras e imagens: storyboards ilustrados • Organização do laboratório de criatividade. 3. Activités créatives au service de l’oral et de l’écrit en langue française (França) • Atividades criativas e colaborativas para desenvolvimento da produção oral e escrita nas LE • A importância do digital no âmbito do processo de ensino-aprendizagem 4. Project Based Learning in the classroom: setup, integration & reflection (Itália) • O que é o PBL e como implementá-lo com confiança em sala de aula • Informações que se podem implementar no Project Based Learning (PBL) • Integração dos media e da tecnologia no PBL • Avaliação dos PBL executados pelos alunos com confiança, usando rubricas • Criação de planos de aula detalhados de PBL Implementação de programas PBL em toda a escola. 5. Project and Competence Based Learning: innovative and effective methods and tools (Itália) • Principais questões relacionadas com a Aprendizagem Baseada em Projetos, no contexto da aprendizagem cooperativa, aprendizagem combinada e sala de aula invertida • Principais questões relacionadas com a Aprendizagem Baseada em Competências, no contexto da aprendizagem cooperativa, aprendizagem combinada e sala de aula invertida • Compreender, explorar e inspirar-se em métodos e ferramentas inovadoras e eficazes para a implementação de ambas as metodologias educacionais • Desenhar e desenvolver um projeto educacional concreto baseado nestas metodologias • Fomentar a colaboração, parceria e troca de experiências e ideias entre escolas europeias, professores e profissionais da escola. 6. Curso Creative Thinking (Espanha) • A importância do pensamento criativo nas escolas • Bloqueios Mentais • A teoria das inteligências múltiplas • Outras abordagens ao conceito de inteligência 7. Erasmus+ “Nature is a treasure” • Promoção da inclusão e da diversidade, da sustentabilidade ambiental e da educação digital através das atividades • Apoio à partilha e transferência de boas práticas no âmbito do ensino e do desenvolvimento escolar • Promoção da utilização de novas tecnologias - a plataforma eTwinning na promoção do debate e da troca de opiniões com colegas envolvidos em diversas oportunidades de desenvolvimento profissional • Criação e promoção ativa de oportunidades de mobilidade de uma forma inclusiva e equitativa a participantes de todos os contextos • Promoção de comportamento ambientalmente sustentável e responsável entre os participantes, sensibilizando para a importância de tomar medidas para reduzir ou compensar a pegada ambiental das atividades de mobilidade. 8. Stream this team • The STEAM inside and outside the classroom • Collaborative Learning and STREAM


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-09-2022 (Sexta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 14802_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 02_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 08-09-2022

Fim: 08-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Frei Rosa Viterbo - Sátão

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Sátão

Objetivos

A globalização, a inovação tecnológica e, consequentemente, o acesso cada vez mais generalizado à informação e ao conhecimento mundial, originou uma mudança individual e coletiva na nossa forma de estar e de pensar. E não se trata apenas de uma mudança ao nível das relações e comportamentos sociais, mas também de uma autêntica reinvenção nos ambientes profissionais e, em concreto nos contextos educativos. E é assim que aumenta a procura constante da consciência de nós mesmos, do que somos e do que fazemos e do que podemos evoluir, sendo aqui o conceito de evolução sinónimo da felicidade e da plenitude que podemos atingir como seres humanos.

Conteúdos

• CONCEITO DE FELICIDADE NAS ORGANIZAÇÕES EDUCATIVAS • PILARES DA FELICIDADE • ESTRATÉGIAS E APLICAÇÕES PRÁTICAS • QUESTÕES PRÁTICAS NAS ESCOLAS


Observações

Critérios gerais de seleção dos formandos: Da responsabilidade do AE de Sátão

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-09-2022 (Quinta-feira) 09:30 - 13:30 4:00 Presencial

Ref. 14701_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 01_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-09-2022

Fim: 07-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Frei Rosa Viterbo - Sátão

Formador

Maria de Fátima Ferreira Figueiredo de Almeida

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Sátão

Objetivos

Perceber como se chegou à Declaração de Salamanca; Compreender o que mudou após a Declaração de Salamanca; Compreender a evolução dos conceitos ‘integração’ e ‘inclusão’; Conhecer legislação de referência em Portugal no contexto da integração e da inclusão; Compreender as implicações dos modelos “psicomédico” e “social” no atendimento à diversidade; Perceber o papel do Professor de Educação Especial em referentes legais de atendimento a alunos nas escolas

Conteúdos

Referentes mundiais responsáveis pelo conceito de Inclusão; Conceitos-chave: integração, inclusão, necessidades educativas especiais, barreiras à aprendizagem e à inclusão, modelos de atendimento à diversidade; O lugar do professor de Educação Especial ao longo da legislação de referência para as escolas portuguesas.


Observações

Critérios gerais de seleção dos formandos: Da responsabilidade do AE de Sátão

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-09-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial

Ref. 15308_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 08_ACD_2223

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 07-09-2022

Fim: 07-09-2022

Regime: Presencial

Local: Escola EB 2,3/S Engenheiro Dionísio Augusto Cunha

Formador

António José Rodrigues da Cunha

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014.

Certificado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim

Objetivos

- apresentar metodologias/ estratégias/ ferramentas digitais aplicadas durante as diversas mobilidades, passíveis de serem implementadas no agrupamento; - promover o trabalho colaborativo/ reflexivo entre docentes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 07-09-2022 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 14105_ACD_2223 Em avaliação

Registo de acreditação: 17_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 05-09-2022

Fim: 05-09-2022

Regime: Presencial

Local: AE de Penalva do Castelo

Formador

Ana Mafalda Melo e Silva de Almeida Ribeiro

Destinatários

Docentes dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EDThink/CFAE EduFor/Escolas Associadas ao EduFor

Objetivos

Apresentar o projeto e plataforma “Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões”. Explorar novos espaços e contextos de aprendizagem. Sensibilizar para importância de os alunos conhecerem o património e cultura do território. Refletir sobre o papel das famílias na aprendizagem em novos contextos

Conteúdos

Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões Novos espaços e contextos de aprendizagem Aprender em contexto e no território As famílias à descoberta de Viseu Dão Lafões


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-09-2022 (Segunda-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 13501_Outras_2122 Em avaliação

Registo de acreditação: 01_Outras_2122

Modalidade: Outro

Duração: 2.0 horas

Início: 11-05-2022

Fim: 11-05-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara - Mangualde

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Objetivos

Promover um maior conhecimento e reconhecimento da importância da propriedade intelectual por toda a comunidade educativa. Sensibilizar professores para o valor do património cultural e da propriedade intelectual Proteger o nosso próprio trabalho e respeitar o trabalho intelectual dos outros é cada vez mais importante na vida profissional e privada de todos Apoiar os professores na clarificação de conceitos tais como: propriedade intelectual, propriedade industrial, direitos de autor, contrafação, pirataria, fontes legais.

Conteúdos

Teambulding sobre dúvidas e questões críticas sobre o tema Como devemos agir para respeitar a propriedade intelectual Convidado – IGAC – Inspeção Geral das Atividades Culturais (à distância) Convidado – DECO Jovem


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-05-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 17:00 2:00 Presencial

Ref. 12301_C_2122 Em avaliação

Registo de acreditação: 01_PD_2122

Modalidade: Outro

Duração: 2.5 horas

Início: 26-10-2021

Fim: 26-10-2021

Regime: e-learning

Local: Online através do ZOOM

Destinatários

Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Anexo(s)


Observações

Sessão, em língua inglesa, é dinamizada pela "Rocky Mountain Branch of The International Dyslexia Association", dos Estados Unidos. NOTA: Esta sessão de formação NÃO é certificada como ACD (devido a um erro da plataforma, na divulgação refere que a ação é certificada pelo Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica, e que releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.) Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Comunidade Escolar do AE de Nelas; 2. Comunidade Escolar de Escolas Associadas ao EduFor; 3. Comunidade Escolar de Escolas não Associadas ao EduFor. Dentro de cada prioridade os candidatos são ordenados por ordem de inscrição.

Sessão, em língua inglesa, é dinamizada pela "Rocky Mountain Branch of The International Dyslexia Association", dos Estados Unidos. NOTA: Esta sessão de formação NÃO é certificada como ACD (devido a um erro da plataforma, na divulgação refere que a ação é certificada pelo Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica, e que releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário.) Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Comunidade Escolar do AE de Nelas; 2. Comunidade Escolar de Escolas Associadas ao EduFor; 3. Comunidade Escolar de Escolas não Associadas ao EduFor. Dentro de cada prioridade os candidatos são ordenados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-10-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona

Ref. 14519_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 19_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 18-07-2022

Fim: 18-07-2022

Regime: Presencial

Local: Figueira de Castelo Rodrigo

Formador

Inês Saavedra

Ana Cristina André Monteiro Perpétuo

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Plataforma de Ciência Aberta / Município de Figueira de Castelo Rodrigo

Objetivos

- Promover a abordagem Escola Aberta, enquanto estratégia educativa que pode ser utilizada ao nível das várias disciplinas curriculares e enquanto promoção de práticas educativas sustentadas no tempo, inclusivas e democráticas, em articulação com os desafios de vida-real. - Explorar o potencial associado ao trabalho colaborativo entre a escola e parceiros, no desenvolvimento e implementação de projetos localmente relevantes, nomeadamente envolvendo a área de STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Mathematics). - Incentivar o uso de ferramentas alternativas em contexto de sala de aula, com foco na “zine”. - Contribuir para o desenvolvimento profissional do/a docente.

Conteúdos

1. Introdução ao conceito de “zine”, quais as suas raízes históricas e possibilidades de utilização, e experiências hands-on com esta ferramenta; 2. Apresentação dos projetos do OSHub, com a participação dos OSHub’s dos vários países e docentes das escolas parceiras 2.1. Motivações para o desenvolvimento e implementação da abordagem Escola Aberta 2.2. Projetos, ferramentas e materiais desenvolvidos por cada OSHub

Metodologias

- Metodologia Eepositiva (durante unicamente uma hora, para apresentação dos vários projetos dos 8 países do OSHub) - Metodologias ativas de aprendizagem e participativas (sessões interativas), nomeadamente metodologia hands- on (workshop sobre zines)


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-07-2022 (Quarta-feira) 09:30 - 13:00 3:30 Presencial
2 20-07-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:30 3:30 Presencial

Ref. 14620_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 20_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-07-2022

Fim: 15-07-2022

Regime: Presencial

Local: Hotel Príncipe Perfeito - Viseu

Formador

Fábio Fonseca Ribeiro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EduFor / APM - Associação de Professores de Matemática

Objetivos

- Apresentar as vantagens de participar em projetos Erasmus+ - Discutir as vantagens da metodologia STEAM em todas as áreas disciplinares - Dar a conhecer os princípios do Pensamento Computacional - Incentivar a participação no MOOC STEAM-CT - Desensolver o interesse por atividades que usem o Pensamento Computacional

Conteúdos

 BOAS VINDAS e Apresentação do Projeto STEAM-CT  O que é o Pensamento Computacional  Modelo Didático e Linha de Aprendizagem de Pensamento Computacional integrados no STEAM  STEAM-CT Scan  Projetos STEAM-CT  Plataforma web STEAM-CT  Curso on-line STEAM-CT  Hands On numa atividade STEAM-Pensamento Computacional

Metodologias

Expositva: - Apresentação oral pelos formadores Discussão: - Discussão sobre o que está a ser apresentado Prática: - resolução de atividade STEAM que usa o Pensamento Computacional


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-07-2022 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 14118_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 17_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-07-2022

Fim: 13-07-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório Multiusos de Nelas

Formador

Ana Mafalda Melo e Silva de Almeida Ribeiro

Destinatários

Docentes dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EDThink/CFAE EduFor/Escolas Associadas ao EduFor

Objetivos

Apresentar o projeto e plataforma “Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões”. Explorar novos espaços e contextos de aprendizagem. Sensibilizar para importância de os alunos conhecerem o património e cultura do território. Refletir sobre o papel das famílias na aprendizagem em novos contextos

Conteúdos

Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões Novos espaços e contextos de aprendizagem Aprender em contexto e no território As famílias à descoberta de Viseu Dão Lafões


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-07-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 14119_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 17_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 13-07-2022

Fim: 13-07-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara - Mangualde

Formador

Ana Mafalda Melo e Silva de Almeida Ribeiro

Destinatários

Docentes dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EDThink/CFAE EduFor/Escolas Associadas ao EduFor

Objetivos

Apresentar o projeto e plataforma “Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões”. Explorar novos espaços e contextos de aprendizagem. Sensibilizar para importância de os alunos conhecerem o património e cultura do território. Refletir sobre o papel das famílias na aprendizagem em novos contextos

Conteúdos

Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões Novos espaços e contextos de aprendizagem Aprender em contexto e no território As famílias à descoberta de Viseu Dão Lafões


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-07-2022 (Quarta-feira) 09:30 - 12:30 3:00 Presencial

Ref. 14401_PND_2122 Concluída

Registo de acreditação: 01_PND_2122

Modalidade: Outro

Duração: 12.0 horas

Início: 12-07-2022

Fim: 15-07-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Secundária de Nelas

Formador

Joana Tavares Ferreira

Destinatários

Pessoal não docente;

Objetivos

Objetivos Gerais • Identificar o conceito de stress, causas, consequências negativas do mesmo; • Identificar as técnicas preventivas, de controlo e gestão de stress profissional; • Caracterizar o conceito de emoção; • Aplicar técnicas e exercícios de autoproteção e/ou autocuidados; • Aplicar, autonomamente, exercícios, estratégias e técnicas Mindfulness, de Relaxamento e de Meditação. Objetivos Específicos No final da formação o/a formando/a deverá será capaz de: • Explicar, corretamente, o conceito de stress, por palavras próprias; • Enumerar, pelo menos, duas consequências negativas do stress, corretas e sem apoio do manual; • Identificar, no mínimo, duas técnicas preventivas de controlo e gestão do stress profissional, adequadas sem recorrer ao manual; • Identificar, no mínimo, duas técnicas de autoproteção e/ou autocuidados diários, como prevenção e gestão do stress profissional, adequadas sem recorrer ao manual; • Registar e partilhar com o grupo, no mínimo, uma técnica e/ou exercício Mindfulness, que conseguirão adotar diariamente, sem recorrer ao manual; • Explicar, corretamente, o conceito de emoção, por palavras próprias.

Conteúdos

O Stress: 1. Conceito de stress; 2. Fatores de risco: emocionais, sociais, organizacionais; 3. Sinais e sintomas; 4. Consequências comportamentais; 5. Medidas preventivas; 6. Técnicas de controlo e gestão do stress; 7. Como lidar com situações de agonia e sofrimento; 8. Técnicas de autoproteção/autocuidados. As Emoções: 1. Conceito de emoção; 2. Características fisiológicas, cognitivas e comportamentais das emoções; 3. Estratégias de gestão das emoções; 4. Exercícios, estratégias e técnicas de Relaxamento, Meditação e Mindfulness.


Observações

Critérios gerais de seleção: Assistentes Operacionais do Agrupamento de Escolas de Nelas, com o 9º ano e/ou 12º ano concluídos. Serão selecionados de acordo com a ordem de inscrição. Material necessário: Equipamento a trazer: bloco de notas, caneta, tapete Yoga e/ou toalha, uma garrafa de água, vestuário e calçado confortável e fresco.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-07-2022 (Terça-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
2 13-07-2022 (Quarta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
3 14-07-2022 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial
4 15-07-2022 (Sexta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 14318_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 18_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 11-07-2022

Fim: 14-07-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Nelas

Formador

João Rui Duarte Sampaio

Destinatários

Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Objetivos

- Desenvolver a capacidade de produzir critérios de avaliação que desempenhem um papel fundamental para a compreensão e construção do conhecimento. - Definir procedimentos avaliativos comuns no Agrupamento transversais às diversas disciplinas e áreas disciplinares . - Produzir critérios de avaliação precisos, observáveis e criteriais que sejam entendidos por alunos, pais/encarregados de educação e por todos os implicados no processo educativo.

Conteúdos

- Apresentação resumida do projeto de Monitorização, Acompanhamento e Investigação em Avaliação Pedagógica (MAIA); - Reflexão crítica sobre a atuação pedagógica, designadamente no que respeita às práticas avaliativas, tendo como referentes os documentos Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória (PASEO) e os DL n.º 54/2018 e 55/2018, de 6 de julho; - A avaliação pedagógica para a melhoria das aprendizagens e para a promoção da regulação do processo educativo; - Metodologias e estratégias pedagógicas conducentes à construção e reflexão sobre as aprendizagens; - As componentes formativa e sumativa como partes integrantes da avaliação pedagógica; - O papel predominante da avaliação formativa na avaliação das aprendizagens; - Os princípios da avaliação, de acordo com as recomendações decorrentes da investigação do projeto (MAIA) na construção de dispositivos de avaliação.

Metodologias

Workshop – recurso a metodologias ativas de discussão, reflexão e produção em pares e grupos.


Observações

Formador: Dr. João Duarte Sampaio Conferencista convidada -Drª Isabel Serra

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-07-2022 (Segunda-feira) 09:00 - 12:00 3:00 Presencial
2 14-07-2022 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 14207_2122_PD Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-115495/22

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 13.0 horas

Início: 08-07-2022

Fim: 09-07-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório da Biblioteca Municipal de Mangualde

Formador

Maria Isabel da Silva Serra

José Manuel Pais Martins

João Pedro Soares Fernandes

Fábio Fonseca Ribeiro

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

A Academi@ STEM Mangualde tem como principal objetivo promover o sucesso, inclusão e qualidade da aprendizagem procurando desenvolver um trabalho ao nível das áreas da Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática que vise a integração dos saberes disciplinares e convoque o trabalho colaborativo, quebrando, se necessário, a “disciplinarização” institucionalizada. Temos como objetivo criar um evento de referência da região e que, em função do feedback e recetividade, poderá alargar-se no futuro. A ideia base do evento prende-se com a criação de oportunidades de partilha de práticas inovadoras, STEM/interdisciplinares, com forte componente de avaliação das e para as aprendizagens. Uma metodologia STEM no contexto educativo tem a função não só de identificar as quatro áreas, mas também de as interligar num processo de ensino-aprendizagem interdisciplinar. O ensino e aprendizagem STEM, entre outros aspetos, procura a compreensão do real impacto dessas áreas no mundo a fim de preparar estudantes para a participação na sociedade e para a aquisição de competências que lhes sejam úteis para um futuro em acelerada mutação. Donde, sejam capazes de desenvolver competências essenciais definidas pela Comissão Europeia para o século XXI, para uma aprendizagem ao longo da vida. Pretende-se, desta forma, corresponder a uma necessidade de atualização e de formação em áreas consideradas pertinentes, promovendo um debate aberto, que gere ideias e posturas que conduzam a novas estratégias e iniciativas, sobretudo no contexto de Autonomia e Flexibilidade Curricular.

Objetivos

Nestas jornadas promovidas pela Academi@ STEM, pretende-se dar a conhecer e discutir um conjunto de práticas letivas STEM/interdisciplinares, providenciando situações de formação através de workshops e palestras com oradores de diferentes áreas e especialidades. Objetivos específicos: a. Apresentação do volume III do livro digital desenvolvido pela Academi@ STEM (atividades STEM do 1.º ciclo ao 3.º CEB); b. Dinamização de palestras sobre temáticas atuais e importantes para a promoção de práticas letivas em linha com a AFC… c. Dinamização de workshops d. Apresentação e discussão de atividades, tendo em conta os seguintes aspetos: •Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória; •Aprendizagens Essenciais; •Interdisciplinaridade; •Métodos, abordagens e procedimentos; e. Potenciar/reforçar o estabelecimento de redes de colaboração na região/nacional.

Conteúdos

Dia 8 de julho 10h45 - 11H15: Receção dos participantes/Sessão de abertura 11h15-11h45: Planos Integrados e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar nas áreas STEM 11h45- 13h15: Bem-estar, equidade e excelência de professores e alunos através da educação STEM – uma abordagem sistémica 14h30-16h30: Desenvolvimento curricular nas áreas STEM – da teoria à prática 17h00-18h30: Educação STEM no contexto local – uma perspetiva europeia Dia 9 de julho 9h00-10h00: O papel dos municípios como catalisadores de inovação educativa nas áreas STEM 10h00-11h00: O papel das parcerias na inovação educativa nas áreas STEM 11h30-12h30: STEM e a literacia dos media 14h00 às 16h00: Workshops/partilha de práticas 16h30-18h30: Observação de uma atividade STEM desenvolvida pela Academi@

Metodologias

As jornadas decorrem nos dias 8 e 9 de julho de 2022, perfazendo 13 horas de formação. As conferências são subordinadas às temáticas: Planos Integrados e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar nas áreas STEM; Bem-estar, equidade e excelência de professores e alunos atravésda educação STEM – uma abordagem sistémica; Desenvolvimento curricular nas áreas STEM – da teoria à prática; Educação STEM no contexto local – uma perspetiva europeia; O papel dos municípios como catalisadores de inovação educativa nas áreas STEM; O papel das parcerias na inovação educativa nas áreas STEM; STEM e a literacia dos media Os workshops caracterizam-se pelo pragmatismo pedagógico, propondo discutir abordagens possíveis de utilizar na prática docente. As conferências e os workshops têm um conjunto de formadores, devidamente acreditados, que asseguram o cumprimento de todos os processos necessários à avaliação dos formandos. O Centro de Formação EduFor cria uma disciplina moodle onde são disponibilizadas as informações sobre o percurso acreditado e os materiais que os conferencistas venham a ceder. A plataforma serve, ainda, para os formandos submeterem os seus trabalhos.

Avaliação

Para além do cumprimento das determinações legais, a avaliação dos formandos terá por base a qualidade e adequação dos materiais pedagógicos produzidos, sendo formalizada numa escala de classificação quantitativa de 1 a 10 valores de acordo com a regulamentação em vigor (Cartas Circulares do CCPFC e Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio), no cumprimento das determinações legais.

Anexo(s)

Registo de Acreditação

Ficha de ação

Programa


Observações

Critérios gerais de seleção de formandos Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar no Agrupamento de Escolas de Mangualde 2. Docentes a lecionar em Escolas Associadas ao EduFor 3. Docentes a lecionar em Escolas Não Associadas ao EduFor Notas: 1. Dentro de cada prioridade, os candidatos são ordenados por ordem de inscrição. 2. Após o encerramento da inscrições, será enviado um formulário aos formandos selecionados, onde deverão indicar as preferências por workshop, sendo a distribuição feita de acordo com o grupo de recrutamento e ordem de inscrição.


Ref. 14016_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 16_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 17-06-2022

Fim: 17-06-2022

Regime: Presencial

Local: Biblioteca Municipal de Mangualde

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Biblioteca Municipal de Mangualde/EduFor

Razões

Dar a conhecer o essencial da obra literária para a infância de Ana de Castro Osório e apresentar algumas técnicas de abordagem das mesmas para vários níveis de ensino.

Objetivos

1. Ana de Castro Osório e a literatura para a infância; 2. A escrita para a infância de Ana de Castro Osório; 3. Os contos infantis de autoria plena de A.C. Osório; 4. Os contos de raiz tradicional rescritos por A.C.Osório em sala de aula: sugestões de leitura e abordagem


Observações

Formadora: Fátima Ribeiro de Medeiros Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes do AE de Mangualde; 2. Animadores de Biblioteca e ATL do Concelho de Mangualde 3. Outros interessados Dentro de cada prioridade os candidatos são ordenados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 17-06-2022 (Sexta-feira) 10:00 - 13:00 3:00 Presencial
2 17-06-2022 (Sexta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 14117_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 17_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-06-2022

Fim: 15-06-2022

Regime: Presencial

Local: Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Paiva

Formador

Sérgio Tiago Ferreira Félix

Destinatários

Docentes dos grupos 100 e 110

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Docentes dos grupos 100 e 110.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

EDThink/CFAE EduFor/Escolas Associadas ao EduFor

Objetivos

Apresentar o projeto e plataforma “Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões”. Explorar novos espaços e contextos de aprendizagem. Sensibilizar para importância de os alunos conhecerem o património e cultura do território. Refletir sobre o papel das famílias na aprendizagem em novos contextos

Conteúdos

Descobre e Aprende em Viseu Dão Lafões Novos espaços e contextos de aprendizagem Aprender em contexto e no território As famílias à descoberta de Viseu Dão Lafões


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-06-2022 (Quarta-feira) 16:45 - 19:45 3:00 Presencial

Ref. 126A_3B Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111204/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-05-2022

Fim: 29-06-2022

Regime: e-learning

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Maria Isabel da Silva Serra

José da Cunha Couto

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao nível do currículo, assumindo entre os seus princípios orientadores:a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e dasaprendizagens”. A Escola atual torna obrigatória a necessidade de repensar o processo de ensino e de aprendizagem, provocando, por isso, adaptações na formacomo se avalia, que deve ser um processo integrado no desenvolvimento do currículo, com o objetivo central de ajudar os alunos a aprendermelhor, designadamente dando-lhes um feedback de qualidade. O envolvimento dos alunos na avaliação desenvolve a consciência sobre as aprendizagens, a forma como as adquirem e promove a autonomia ea capacidade de reflexão. A avaliação pedagógica assume um espaço primordial na gestão e nas práticas curriculares e pedagógicas, naorganização e concretização das práticas de ensino e aprendizagem. A AFC implica articulação entre práticas pedagógicas, atividades de ensinoe das aprendizagens com práticas de caráter formativo da avaliação pedagógica, como um dos pilares da mudança no processo educativo para amelhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Os professores, neste contexto, têm que aprofundar competências e conhecimentosinerentes ao processo de avaliação das aprendizagens, nomeadamente, de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação eprocessos de recolha de informação.

Objetivos

- Desenvolver competências e conhecimentos no domínio da avaliação, em geral, e da avaliaçãoPedagógica emcontexto digital, em particular,com as orientações constantes nos documentos legais; - Promover práticas de trabalho colaborativo na construção e desenvolvimento de procedimentos de avaliaçãopedagógica; - Elaborar recursos educativos de suporte ao desenvolvimento de processos de avaliação pedagógica; - Incrementar práticas de avaliação para melhorar as aprendizagens; - Dar a conhecer uma diversificação de instrumentos e técnicas de recolha válida de informação; - Permitir a troca de materiais e experiências, o esclarecimento de dúvidas e o debate reflexivo de ideias; - Aprofundar as competências na utilização de ferramentas da web 2.0 para novas formas de trabalho com os alunos - Incrementar práticas de formação que confiram competências aos professores para lidar com amudança e a inovação no âmbito da avaliaçãopedagógica, em contexto digital em ensino presencial e/ou E@D

Metodologias

À distância, com sessões síncronas (16h) e assíncronas (9h) O EduFor terá uma plataforma on-line (Moodle), com todas as informações sobre a ação, os materiais e será o local de contacto e trabalho comos formandos. Há salas online para partilha e discussão nas sessões síncronas e para trabalho colaborativo entre pares no trabalho autónomo,com uso do Google Meet. Nas sessões síncronas serão apresentados e explorados conteúdos, práticas e recursos numa metodologia ativa, com a devida reflexão e ocumprimento de tarefas (participação em fóruns de discussão, apresentação de propostas de metodologias e recursos pedagógicos, inscrição emambientes da web 2.0, criação de exemplos de tarefas para e-Atividades de Aprendizagem e AvaliaçãoDigital. Nas sessões assíncronas em trabalho autónomo individual ou colaborativo farão tarefas de pesquisa, reflexão e publicação, com recurso aferramentas pedagógicas e avaliativas, com recursos digitais, propiciadoras de uma avaliação para as aprendizagens.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro - e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, valorizando-se uma lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões síncronas e assíncronas; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos materiais produzidos e reflexões, recursos apresentados e/ouelaborados.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia. Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. J. M. DeKetele& M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora.[http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6988] Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores.[http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5509]

Anexo(s)


Observações

2ª fase de inscrições Critérios de seleção: Docentes dos Agrupamento de Escola associados ao EduFor (máximo 3 vagas por agrupamento) Os formandos serão selecionados por ordem de inscrição. Os docentes que foram indicados na 1ª fase, já estão contabilizados e selecionados. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
4 01-06-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 07-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 09-06-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
7 14-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 20-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
9 29-06-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online síncrona


205

Ref. 13306_2122_PD Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114437/22

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 13.0 horas

Início: 07-05-2022

Fim: 21-05-2022

Regime: Presencial

Local: Auditório Municipal Carlos Paredes - Vila Nova de Paiva

Formador

Maria de Fátima Gouveia Carvalheira

Maria Paula da Cunha Moita Neves

Eduardo Jorge Fernandes Ferreira

Anabela de Sousa Campos Santos Carvalho

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Paiva

Razões

O Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Paiva tem realizado anualmente jornadas educativas com o intuito de proporcionar aos docentes momentos de reflexão conjunta sobre o contexto atual da educação, com reflexo nas práticas educativas e na redefinição de projetos educativos. Pretende-se, desta forma, corresponder a uma necessidade de atualização e de formação em áreas consideradas pertinentes, promovendo um debate aberto, que gere ideias e posturas que conduzam a novas estratégias e iniciativas, sobretudo no contexto de Autonomia e Flexibilidade Curricular e do paradigma da Avaliação Pedagógica.

Objetivos

- Desenvolver formação assente numa lógica de reflexão e de procura de respostas adequadas às exigências da escola atual; - Promover a partilha de ideias, práticas e reflexões, coordenada por conferencistas de mérito, reconhecimento e excelência; - Fomentar uma visão do enquadramento dos docentes no contexto da Autonomia e Flexibilidade Curricular e do paradigma da Avaliação Pedagógica; - Desenvolver capacidades de análise e problematização das experiências dos professores em formação; - Aprofundar conhecimentos sobre pedagogias, seus fundamentos e efeitos na aprendizagem e no desenvolvimento humano.

Conteúdos

Conferências: Apresentação de objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação; Contextualização, flexibilidade e autonomia curricular: pilares para a inovação e a mudança educativas; Desafios da avaliação pedagógica num contexto de autonomia e flexibilidade curricular; A avaliação das aprendizagens num contexto de autonomia e flexibilidade curricular; Avaliar para ensinar: o papel do feedback; Domínios de autonomia curricular: possibilidades de operacionalização. Workshops temáticos, em simultâneo, em pequenos grupos, dirigidos a grupos de recrutamento: Construção de curtas metragens para o desenvolvimento do currículo; Filosofia para Crianças: Os Ses e os Porquês em contexto de sala de aula; Promoção de leitura através de grupos online; Domínios de avaliação da escrita; STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) na promoção das aprendizagens. Conferências, em sala adequada, em grande grupo, nos dias 7 e 21 (manhã) de maio de 2022. Workshops temáticos, em simultâneo, em pequenos grupos, na tarde do dia 21 de maio de 2022. Abertura formal da ação de formação: Apresentação dos objetivos, das metodologias, dos instrumentos e critérios de avaliação. Duração: 1.00 h 1ª Conferência: Contextualização, flexibilidade e autonomia curricular: pilares para a inovação e a mudança educativas Prof. Doutor José Carlos Morgado, Universidade do Minho Duração: 2.00 h 2ª Conferência: Desafios da avaliação pedagógica num contexto de autonomia e flexibilidade curricular Prof. Doutor Domingos Fernandes, ISCTE, Instituo Universitário de Lisboa Duração: 1.45 h 3ª Conferência: A avaliação das aprendizagens num contexto de autonomia e flexibilidade curricular Mestre Antonieta Ferreira, Adjunta do Secretário de Estado da Educação Duração: 1.45 h 4ª Conferência: Avaliar para ensinar: o papel do feedback Doutora Isabel Teiga Vieira Duração: 1.30 h 5ª Conferência: Domínios de Autonomia Curricular: possibilidades de operacionalização Dr.ª Isabel Candeias Duração: 1.30 h Workshops em simultâneo: 3.30h 1: Construção de curtas metragens para o desenvolvimento do currículo Workshop 2: Filosofia para Crianças: Os Ses e os Porquês em contexto de sala de aula Workshop 3: Promoção de leitura através de grupos online Workshop 4: Domínios de avaliação da escrita Workshop 5: STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) na promoção das aprendizagens

Metodologias

As jornadas decorrem nos dias 7 e 21 de maio de 2022, em Vila Nova de Paiva, perfazendo 13 horas de formação. As conferências e os workshops têm um conjunto de formadores, devidamente acreditados, que asseguram o cumprimento de todos os processos necessários à avaliação dos formandos. As jornadas educativas estão abertas à participação de docentes que podem não desejar a acreditação, ficando apenas com um certificado de presença. O Centro de Formação EduFor cria uma disciplina moodle onde são disponibilizadas as informações sobre o percurso acreditado e os materiais que os conferencistas venham a ceder. A plataforma serve, ainda, para os formandos submeterem os seus trabalhos.

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores, de acordo com a Carta Circular CCPFC-3/2007. A aprovação no curso depende da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas da ação.

Bibliografia

Cosme, A., Ferreira, D., Sousa, A., Lima, L, & Barros, M. Avaliação das aprendizagens – Propostas e estratégias de ação. Porto: Porto Editora. Decreto-Lei n.º 54/2018, de 6 de julho. Diário da República n.º 129/2018, Série I. Ministério da Educação. Lisboa. Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho. Diário da República n.º 129/2018, Série I. Ministério da Educação. Lisboa Direção-Geral da Educação (2019). Aprendizagens Essenciais. Disponível em http://www.dge.mec.pt/aprendizagens-essenciais-0 Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. In J. M. DeKetele & M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora. Martins, G. (Coord.) (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação (DGE). Morgado, J. C. & Silva, C. (2018). Contextualização, articulação, flexibilidade e autonomia curricular: pilares para a inovação e mudança educativa. In I. C. Viana et al. (Eds.). Ensino transversal: flexibilidade curricular e Inovação. Crosscurricular teaching: curriculum flexibility and innovation

Anexo(s)

Registo de Acreditação

Ficha de ação

Programa

Cartaz de Divulgação


Observações

Critérios gerais de seleção de formandos Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar no Agrupamento de Escolas de Vila Nova de Paiva 2. Docentes a lecionar nas outras Escolas Associadas ao EduFor 3. Docentes a lecionar em Escolas Não Associadas ao EduFor Notas: 1. Dentro de cada prioridade, os candidatos são ordenados por ordem de inscrição, sendo dada preferência aos docentes que pretendam o percurso acreditado. 2. Após o encerramento da inscrições, será enviado um formulário aos formandos selecionados, onde deverão indicar se pretendem o processo acreditado e manifestar as preferências por workshop. Critérios de seleção de formandos para workshops Workshop 1: Construção de curtas metragens para o desenvolvimento do currículo Grupos de recrutamento prioritários: 100; 110; 240; 250; 530; 600 Workshop 2: Filosofia para Crianças: Os Ses e os Porquês em contexto de sala de aula Grupos de recrutamento prioritários: 100; 110; 410; 290 Workshop 3: Promoção de leitura através de grupos online Grupos de recrutamento prioritários: 100; 110; 200; 210; 220; 300; 320; 330; 350 Workshop 4: Domínios de avaliação da escrita Grupos de recrutamento prioritários: 110; 200; 210; 220; 300; 320; 330; 350 Workshop 5: STEM (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática) na promoção das aprendizagens Grupos de recrutamento prioritários: 230; 500; 510; 520; 550; 260; 620


Ref. 102N1_12 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 29-04-2022

Fim: 13-06-2022

Regime: Presencial

Local: a distância

Formador

José Manuel Pais Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-04-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 13-06-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


179

Ref. 102N1_13 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 29-04-2022

Fim: 13-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-04-2022 (Sexta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 09-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 03-06-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
9 13-06-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


200

Ref. 103N2_19 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-04-2022

Fim: 24-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disicplina moodle do EduFor

Formador

Carlos Rodrigues

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 06-05-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 27-05-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 13-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 24-06-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


190

Ref. 13412_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 12_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 27-04-2022

Fim: 03-06-2022

Regime: b-learning

Local: em regime de B-Learning (ES de Nelas e Moodle do EduFor)

Formador

João Rui Duarte Sampaio

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Objetivos

- Capacitar os docentes do AENelas das potencialidades dos novos painéis interativos adquiridos. - Partlhar ferramentas que permitem o seu uso pedagógico em sala de aula.

Conteúdos

- Painéis interativos - Biteable - Canva Educativo - Google sites - Learningapps - Mentimeter - Quizizz - Teachermade - Wakelet -Nearpod


Observações

Esta ação destina-se exclusivamente a Docentes do AE de Nelas Os formandos serão ordenados por ordem de inscrição. O cronograma poderá sofrer alterações de acordo com serviço oficial do AE de Nelas

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-04-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial
2 04-05-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial
3 18-05-2022 (Quarta-feira) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial
4 03-06-2022 (Sexta-feira) 15:00 - 16:30 1:30 Presencial

Ref. 125P_1B Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110959/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-04-2022

Fim: 27-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disicplina moodle do EduFor

Formador

José da Cunha Couto

Destinatários

Educadores de Infância;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.

Objetivos

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. São objetivos específicos da oficina: Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância; Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens; Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital. Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. 3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem. 4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens. 6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais. 7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças. 8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina. 9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação. 10. Avaliação e conclusões.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração, reflexão e articulação das OCEPE com a integração dos ambientes digitais nas aprendizagens das crianças; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na educação pré-escolar, que promovam o desenvolvimento das CD dos docentes; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados das atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem, tendo por ase as OCEPE, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/documentlibrary-docs/deap-swd-sept2020_en.pdf Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Kampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf Lopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-04-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
2 28-04-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
3 02-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 16-05-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
5 06-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 13-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
7 22-06-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 27-06-2022 (Segunda-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online síncrona


196

Ref. 103N2_13 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 06-04-2022

Fim: 22-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disicplina moodle do EduFor

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 06-04-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
2 21-04-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
3 27-04-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
4 18-05-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
5 25-05-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
6 01-06-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
7 08-06-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona
8 15-06-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona
9 22-06-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


184

Ref. 103N2_14 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 05-04-2022

Fim: 23-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 17-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 24-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 31-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 07-06-2022 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona
8 17-06-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
9 21-06-2022 (Terça-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona
10 23-06-2022 (Quinta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


185

Ref. 103N2_15 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 05-04-2022

Fim: 06-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 05-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 06-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 30-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 06-06-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


186

Ref. 103N2_23 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 04-04-2022

Fim: 14-06-2022

Regime: Presencial

Local: Online na Plataforma Moodle do EduFor

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 06-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 04-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 11-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 18-05-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 14-06-2022 (Terça-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


198

Ref. 13205_2122_PD Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-114059/22

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 14.0 horas

Início: 26-03-2022

Fim: 02-04-2022

Regime: Presencial

Local: Aula Magna do IPV - Viseu

Formador

Ana Margarida Mendes Mineiro Domingues

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Educação Especial e Professores do Ensino Profissional

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Educação Especial e Professores do Ensino Profissional. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/CIMDVL

Razões

ste Colóquio quer proporcionar uma visão fundada, crítica e ajustada aos desafios inerentes ao desenvolvimento progressivo da Educação para a Cidadania. Pretende ser um contributo significativo na preparação de professores e educadores enquanto promotores de boas práticas de cidadania junto dos seus alunos, no sentido de que estes se venham a tornar civicamente ativos na construção da cidadania da década 2020/2030. É uma plataforma de reflexão, alicerçada em “boas práticas”, que permitirá apontar “os caminhos do futuro”. Estamos convictos de que se traduzirá numa alavanca para o alinhamento dos caminhos a tomar por professores e educadores no âmbito dos diversos domínios que compõe a “Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania”.

Objetivos

Identificar os diferentes domínios que compõe a “Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania”; Identificar boas práticas de cidadania que possam contribuir para alavancar a educação para a cidadania em contexto escolar; Reconhecer a atitude empreendedora como motor de uma cidadania ativa e comprometida; Contribuir para a construção de projetos/ações capazes de transformar os alunos de “hoje” em adultos civicamente ativos “amanhã”; Contribuir para a otimização do perfil dos alunos à saída da Escolaridade Obrigatória.

Conteúdos

INTRODUÇÃO | 9:30h às 10:00h Apresentação dos objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação. Bloco 1 | 10:00h às 11:00h EDUCAÇÃO PARA A CIDADANIA EM SALA DE AULA: DESAFIOS DE HOJE E COMPROMISSOS COM O FUTURO! Como a Educação para a Cidadania se alinha com os conteúdos programáticos. Bloco 2 | 11:00h às 13:00h IMPACTO DO CONFINA(MENTE)… E AGORA? Impacto na Saúde Mental e no processo de ensino-aprendizagem das crianças/jovens. Estratégias de empoderamento emocional para professores. A criança e a sua capacidade de se superar física(mente). Bloco 3 | 14:00h às 16:00h CIDADANIA: COMO A INOVAÇÃO SOCIAL ESTÁ A APOIAR A CIDADANIA NAS ESCOLAS? A importância da Economia Social como veículo de solidariedade e cidadania. Como pode alavancar o desenvolvimento de perfis orientados para a cidadania? Bloco 4 | 16:00h às 17:30h EMPREENDEDORES: MAIS DO QUE O SUCESSO PESSOAL, O SENTIMENTO DE RETRIBUIR À COMUNIDADE A importância da atitude empreendedora na construção de uma cidadania ativa A cidadania e o espírito empreendedor como impulsionadores da comunidade Bloco 5 | 09:30h às 11:00h GIRO 2.0 | O PROGRAMA DE VOLUNTARIADO CORPORATIVO MAIS RECONHECIDO DO PAÍS, AGORA ALINHADO COM OS ODS’S A importância do voluntariado como veículo de colaboração entre empresas e comunidade O Voluntariado como mecanismo de formação pessoal, social e cívica Bloco 6 | 11:00h às 13:00h COMO FOMENTAR A PARTICIPAÇÃO CÍVICA NOS MAIS JOVENS A importância de aplicação de práticas de conduta cívica nos jovens A importância da prevenção de resíduos, promovendo a valorização dos recursos disponíveis Direitos Humanos como fundação basilar do ser humano Bloco 7 | 14:00h às 16:30h DESENVOLVIMENTO DE DINÂMICAS E ATIVIDADES PEDAGÓGICAS - WORKSHOPS Aplicação prática dos conhecimentos adquiridos ao longo do Colóquio Conceção e desenvolvimento de atividades e dinâmicas pedagógicas Contributos para a introdução das temáticas abordadas nas práticas letivas Temas: Workshop 1 Desenvolvimento Sustentável: Como explorar os 17 ODS na minha sala de aula? Workshop 2 Como gerar, gerir e dinamizar iniciativas de empreendedorismo social com sucesso? Workshop 3 Educação para a Saúde: Como desenvolver competências socioemocionais na escola através do Mindfulness? Workshop 4 Introdução à Educação Ambiental: Ferramentas para a construção de projetos/ações de educação ambiental. Workshop 5 Igualdade de Género: Ferramentas para (in)formar positivamente os mais novos Duração Horas presenciais: 14 Nº de horas acreditadas: 14 Cód. Dest. 99 Descrição Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial DCP Descrição Workshop 6 Direitos Humanos: Como educar para a não violência? Workshop 7 Cidadania digital: O que é, que cuidados ter e como proceder? Apresentação e Debate das Conclusões | 16:30 às 17h30h Apresentação dos resultados e realização da avaliação da ação

Metodologias

Esta ação de formação engloba diversas metodologias e será organizada em 4 sessões com duração final de 14 horas. O(s) formador(es), no início da primeira sessão, apresentarão os objetivos, metodologias, instrumentos e critérios de avaliação (30min.). Os blocos de formação 1, 2, 3, 4 e 5 serão organizadas de modo que os Formandos participem em sessões plenárias e momentos em regime de workshop, em que o grande grupo é dividido em grupos de trabalho (12h 30min.). A sessão final de Avaliação (1h) realiza-se, no final da ação, para a apresentação e debate de conclusões, bem como a avaliação da Ação. As sessões serão essencialmente teórico-práticas e práticas, sendo utilizados os métodos: expositivo, interrogativo e ativo, abrangendo, entre outras, as seguintes metodologias específicas: • Dinâmica de Grupo; • Debate; • Exposição Oral; • Trabalho colaborativo; • Trabalho Individual; • Tentativa e Descoberta; • Interação; • Trabalho de Campo; • Análise de dados.

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores, de acordo com a Carta Circular CCPFC-3/2007 e Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio. A aprovação no curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas da ação.

Bibliografia

Barros, M. 2001. Do empreendedorismo – Por uma cultura da iniciativa. Almeida, L.; Caires, S.; Gonçalves, A. e Vasconcelos, R. (2001). Universidade para o mundo do trabalho. Braga: Universidade do Minho. UNESCO. 2014. Global Citizenship Education. Preparing Learners for the Challenges of the 21st Century. Paris, UNESCO. UNESCO. Education 2030. Déclaration d’Incheon. Vers une éducation inclusive et équitable de qualité et un apprentissage tout au long de la vie pour tous. Paris: UNESCO, 2015a.

Anexo(s)

Ficha de ação

Registo de Acreditação

Cartaz de Divulgação


Observações

Critérios de seleção Os formandos serão selecionados por ordem de inscrição

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 26-03-2022 (Sábado) 09:00 - 17:30 8:30 Presencial
2 02-04-2022 (Sábado) 09:00 - 17:30 8:30 Presencial

Ref. 13104_2122_PD Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113256/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 52.0 horas

Início: 18-03-2022

Fim: 11-07-2022

Regime: b-learning

Local: Escola Secundária Felismina Alcântara

Formador

Nicole Metelo Dias

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

As escolas deparam-se com grandes desafios para responder às necessidades de todos os alunos, face à heterogeneidade das turmas e à introdução de alterações ao nível dos currículos, que se pretendem mais flexíveis, mais explícitos e diferenciados. Encontrar formas de responder efetivamente às necessidades educativas de uma população escolar cada vez mais heterogénea, de construir uma escola efetivamente inclusiva, uma escola que a todos aceite e trate de forma diferenciada. São cada vez mais os alunos com algum tipo de perturbação, urge a necessidade de formar e informar mais sobre estes temas par a melhor compreender e integrar todos os alunos, tendo em conta as suas capacidades e limites. Neste sentido, o Edufor em parceria com a Equipa APPDA- Viseu vai realizar um conjunto de ações de formação sobre várias Perturbações do Desenvolvimento, nomeadamente, Perturbação do Espetro do Autismo, Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção, Défice Intelectual, Perturbação de Oposição e Desafio e Perturbação Específica da Linguagem, com o objetivo de formar, informar, refletir e tentar encontrar soluções e caminhos que permitam um Ensino Inclusivo e adequado a cada aluno, respeitando a sua individualidade.

Objetivos

1. Conhecimento das caraterísticas das perturbações psicopatologias mais frequentes das crianças e dos adolescentes; 2. Diagnóstico diferencial entre cada perturbação de desenvolvimento; 3. Conhecimento da dinâmica biopsicossocial envolvida em cada uma das patologias; 4. Compreender a importância de diagnóstico precoce; 5. Conhecer estratégias de intervenção; 6. Elaboração adequada dos programas de Ensino Inclusivo; 7. Monitorização e avaliação das medidas implementadas.

Conteúdos

Apresentação à turma, Plano de Formação e Avaliação; As perturbações do Espetro do Autismo - Brainstorming sobre as PEA - Enumeração de sinais de alerta; - Identificação de caraterísticas; - Compreensão demitos e realidades; - Onde e como encontrar aprevenção, orientação e encaminhamento) - Sessões a distância (Síncronas 9 horas) TEMA /Módulo 1: As perturbações do Espetro do Autismo - Debate sobre o trabalho assíncrono; - compreensão do diagnóstico e avaliação nas PEA; - identificação de caraterísticas da PHDA, DI, POD e PED; -compreensão de diagnóstico diferencial; - onde e como encontrar prevenção, orientação e encaminhamento. TEMA/Módulo 2: Intervenção Terapêutica - Identificação dos diferentes métodos de intervenção: floortime, son-rise, musicoterapia, hipoterapia, TEACCH) - Compreensão da Terapia Comportamental ABA; TEMA/Módulo 2: Intervenção Terapêutica - Compreensão dos Treinos de Competências Sociais; - Compreensão da Terapia Intensiva – uma adaptação APPDA-Viseu Tema/Módulo 3: Intervenção em Contexto Escolar - Discussão de situações-problema; - Enumeração de estratégias para o refeitório; - Análises e debate das situações problema Tema/Módulo 3: Intervenção em Contexto Escolar - Enumeração de Estratégias paraa sala de aula; - Enumeração de Estratégias para o intervalo Tema/Módulo 4: Ensino Inclusivo - Compreensão do decreto-lei 54/2018; - Análise e discussão de um RTP e PEI Sessão 9 Tema/Módulo 4: Ensino Inclusivo - Análise e debate do ensino inclusivo em período pandémico COVID-19. Que novas soluções encontramos? - Identificação de diversas formas de avaliação Sessões assíncronas 8h Preenchimento da checklist de sinais de alerta de PEA (M-chat; ASDS) Preenchimento do questionário para despiste de PHDA (Conners). Aplicação do registo ABC em alunos identificados. Promoção de uma dinâmica de grupo de competências sociais. Aplicação de estratégias na sala de aula. Identificação de situações-problema vividas em sala de aula Aplicação de estratégias durante o período de intervalo. Elaborar uma ficha de avaliação adaptada aos alunos identificados. - última sessão presenciais (5 horas) - Análise e debate do ensino inclusivo em período pandémico COVID-19. Que novas soluções encontramos? - Identificação de diversas formas de avaliação Trabalho Autónomo (26 horas) O trabalho autónomo a desenvolver estará orientado para a aplicação em sala de aula dos conhecimentos teóricos e dos instrumentos explorados nas sessões síncronas. Envolverá a aplicação, a monitorização e avaliação dos materiais produzidos e o possível impacto.

Metodologias

Os métodos a utilizar nas sessões presenciais e síncronas: - método expositivo –será utilizada uma metodologia explicativa em que são expostas as informaçõesreferentes a cada tema; - método demonstrativo – através da análise de casos concretos são demonstradas situaçõesaprendidas na parte teórica; - método ativo – a par com o método demonstrativo serão criadas dinâmicas de grupo para explorar cadaassunto; - método interrogativo. Os métodos a utilizar nas sessões assíncronas - método interrogativo (leitura e análise de documentos, estudos de caso, preenchimento dequestionários); - método ativo (visualização de filmes e vídeos, elaboração de trabalhos de grupos); - serão criados grupos de trabalhos, com o objetivo de explorar e aprofundar os conhecimentostransmitidos nas partes teóricas; No trabalho autónomo a desenvolver estará orientado para a aplicação em sala de aula dosconhecimentos teóricos e dos instrumentos explorados nas sessões Trabalho autónomo ( 26 horas) O trabalho autónomo a desenvolver estará orientado para a aplicação em sala de aula dosconhecimentos teóricos e dos instrumentos explorados nas sessões. Envolverá a aplicação, a monitorização e avaliação dos materiais produzidos e o possível impacto. Em sala de aula, os educadores/professores da formação irão privilegiar as seguintes metodologias: . Aplicação controlada de recursos pedagógicos; . Observação participada; . Avaliação e monitorização do processo; . Análise e reflexão crítica.

Bibliografia

APA. (2013). Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders. (Fifth Editions). Washington: APA. Bosa, C. & Callias, M. (2000). Autism: a brief review of different approaches. Psicol. Reflex. Crit., 1(13), 167-177. doi: 10.1590/S0102- 79722000000100017 Correia, L. M. & Martins, A. P. (1999). Dificuldades de aprendizagem: O que são, como entendê-las. Porto: Porto Editora. Correia, L. M. (2008). Inclusão e Necessidades Educativas Especiais: Um guia para educadores e professores. Porto: Porto Editora (2ª edição). DGE. 2018. Para uma Educação Inclusiva – Manual de Apoio àPrática. Acedido em 01-09-2021 em Doria, N. G. D. M. Marinho, T. S. & Filho, U. S. P. (2006). O autismo no enfoque psicanalítico. Acedido a 22 de março de 2017. Filipe, C. N. (2015). Crescer e viver diferente. (1aed.). Lisboa: Verso de Kapa. Fuentes, J. Bakare, M. Munir, K. Aguayo, P. Gaddour, N. Öner, Ö. & Mercadante, M. (2012). Autism spectrum disorders. In Rey J. M.(coord.), IACAPAP e-Textbook of Child and Adolescent Mental Health (pp: 1–27). Geneva: International Association for Child and Adolescent Psychiatry and Allied Professions. Lima, C. B. (2012). Perturbações doEspectro do Autismo: Manual pratico de intervenção. Lisboa: Lidel – edições técnica, Lda.

Anexo(s)

Ficha de ação

Registo de Acreditação


Observações

Critérios gerais de seleção de formandos Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar no Agrupamento de Escolas de Mangualde 2. Docentes a lecionar em IPSS do concelho de Mangualde Os candidatos são ordenados por: Docentes a exercer funções diretamente com crianças/jovens com Psicopatologias Ordem de inscrição Nota: No sentido de evitar erros de seleção, confirme se o agrupamento/escola onde exerce funções está devidamente atualizado na plataforma

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 18-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
2 19-03-2022 (Sábado) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
3 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 26-03-2022 (Sábado) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
5 08-04-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 09-04-2022 (Sábado) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
7 28-04-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 30-04-2022 (Sábado) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
9 06-05-2022 (Sexta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Presencial
10 07-05-2022 (Sábado) 09:00 - 14:00 5:00 Presencial
11 31-05-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
12 11-07-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 103N2_16 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-03-2022

Fim: 04-07-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Isabel Cristina Dias Simões

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 04-04-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 19-04-2022 (Terça-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 26-04-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 02-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 16-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 23-05-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
8 06-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
9 13-06-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
10 04-07-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


187

Ref. 126A_3A Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111204/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 09-03-2022

Fim: 04-05-2022

Regime: e-learning

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

José da Cunha Couto

Maria Isabel da Silva Serra

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, consagra mudanças significativas ao nível do currículo, assumindo entre os seus princípios orientadores:a “afirmação da avaliação das aprendizagens como parte integrante da gestão do currículo enquanto instrumento ao serviço do ensino e dasaprendizagens”. A Escola atual torna obrigatória a necessidade de repensar o processo de ensino e de aprendizagem, provocando, por isso, adaptações na formacomo se avalia, que deve ser um processo integrado no desenvolvimento do currículo, com o objetivo central de ajudar os alunos a aprendermelhor, designadamente dando-lhes um feedback de qualidade. O envolvimento dos alunos na avaliação desenvolve a consciência sobre as aprendizagens, a forma como as adquirem e promove a autonomia ea capacidade de reflexão. A avaliação pedagógica assume um espaço primordial na gestão e nas práticas curriculares e pedagógicas, naorganização e concretização das práticas de ensino e aprendizagem. A AFC implica articulação entre práticas pedagógicas, atividades de ensinoe das aprendizagens com práticas de caráter formativo da avaliação pedagógica, como um dos pilares da mudança no processo educativo para amelhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Os professores, neste contexto, têm que aprofundar competências e conhecimentosinerentes ao processo de avaliação das aprendizagens, nomeadamente, de avaliação formativa, feedback e participação, critérios de avaliação eprocessos de recolha de informação.

Objetivos

- Desenvolver competências e conhecimentos no domínio da avaliação, em geral, e da avaliaçãoPedagógica emcontexto digital, em particular,com as orientações constantes nos documentos legais; - Promover práticas de trabalho colaborativo na construção e desenvolvimento de procedimentos de avaliaçãopedagógica; - Elaborar recursos educativos de suporte ao desenvolvimento de processos de avaliação pedagógica; - Incrementar práticas de avaliação para melhorar as aprendizagens; - Dar a conhecer uma diversificação de instrumentos e técnicas de recolha válida de informação; - Permitir a troca de materiais e experiências, o esclarecimento de dúvidas e o debate reflexivo de ideias; - Aprofundar as competências na utilização de ferramentas da web 2.0 para novas formas de trabalho com os alunos - Incrementar práticas de formação que confiram competências aos professores para lidar com amudança e a inovação no âmbito da avaliaçãopedagógica, em contexto digital em ensino presencial e/ou E@D

Metodologias

À distância, com sessões síncronas (16h) e assíncronas (9h) O EduFor terá uma plataforma on-line (Moodle), com todas as informações sobre a ação, os materiais e será o local de contacto e trabalho comos formandos. Há salas online para partilha e discussão nas sessões síncronas e para trabalho colaborativo entre pares no trabalho autónomo,com uso do Google Meet. Nas sessões síncronas serão apresentados e explorados conteúdos, práticas e recursos numa metodologia ativa, com a devida reflexão e ocumprimento de tarefas (participação em fóruns de discussão, apresentação de propostas de metodologias e recursos pedagógicos, inscrição emambientes da web 2.0, criação de exemplos de tarefas para e-Atividades de Aprendizagem e AvaliaçãoDigital. Nas sessões assíncronas em trabalho autónomo individual ou colaborativo farão tarefas de pesquisa, reflexão e publicação, com recurso aferramentas pedagógicas e avaliativas, com recursos digitais, propiciadoras de uma avaliação para as aprendizagens.

Avaliação

De acordo com o RJFCP – Decreto-Lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro - e nos termos dos nºs 5 e 6, do artigo 4.º do Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio, valorizando-se uma lógica formativa e de acompanhamento. Assim, a avaliação dos formandos terá incidência: (1) Na participação e no trabalho contínuo realizado ao longo das sessões síncronas e assíncronas; (2) Na componente de trabalho individual, tendo em conta a qualidade dos materiais produzidos e reflexões, recursos apresentados e/ouelaborados.

Bibliografia

Brookhardt, S. (2008). How to give effective feedback to your students. ASCD: Alexandria, Virginia. Fernandes, D. (2011). Articulação da aprendizagem, da avaliação e do ensino: Questões teóricas, práticas e metodológicas. J. M. DeKetele& M. P. Alves (Orgs.), Do currículo à avaliação, da avaliação ao currículo, pp. 131-142. Porto: Porto Editora.[http://repositorio.ul.pt/handle/10451/6988] Fernandes, D. (2004). Avaliação das aprendizagens: Uma agenda, muitos desafios. Cacém: Texto Editores.[http://repositorio.ul.pt/handle/10451/5509]

Anexo(s)


Observações

2ª fase de inscrições Critérios de seleção: Docentes dos Agrupamento de Escola associados ao EduFor (máximo 3 vagas por agrupamento) Os formandos serão selecionados por ordem de inscrição. Os docentes que foram indicados na 1ª fase, já estão contabilizados e selecionados. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 16-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
4 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 28-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
6 20-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online assíncrona
8 04-05-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online síncrona


197

Ref. 12903_2122_PD Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113507/21

Modalidade: Colóquios; congressos; simpósios; jornadas ou iniciativas congéneres

Duração: 13.0 horas

Início: 05-03-2022

Fim: 19-03-2022

Regime: Presencial

Local: Cineteatro de Sátão

Formador

Helena de Fátima Gonçalves de Castro

João da Silva Duarte

Isabel Albuquerque

Elisabete Sousa Almeida

Carlos Afonso Paixão Lopes

Destinatários

Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/Agrupamento de Escolas de Sátão

Razões

Pretende-se corresponder a uma necessidade de atualização e de formação em áreas consideradas pertinentes, provendo o debate aberto, que gera ideias e posturas que conduzam a novas estratégias e iniciativas, sobretudo no contexto atual e centrado no tema aglutinador - “Educação criativa e transformação da vida”. Pretende-se criar momentos de partilha e reflexão conjunta sobre o contexto da educação na sociedade atual, com reflexo na postura e nas práticas educativas e na fundamentação de projetos educativos futuros. Assim como, criar uma oportunidade para se refletir sobre o sentido da profissão docente, da importância da criatividade na escola e no trabalho docente.

Objetivos

•Operacionalizar um conjunto de conferências em áreas transversais à prática pedagógica. •Proporcionar aos docentes conhecimentos e ferramentas conceptuais que poderão permitir um melhor conhecimento dos processos de pensamento e de aprendizagem e promover melhores estratégias de comunicação. •Desenvolver formação assente numa lógica de reflexão e de procura de respostas adequadas às exigências da escola e do mundo atual. •Estimular e propor uma educação criativa. •Propiciar oportunidades que estimulem o aluno a desenvolver suas habilidades criativas. •Promover o desenvolvimento do pensamento criativo. •Prover a partilha de ideias, práticas e reflexões, coordenada por conferencistas de mérito, reconhecimento e excelência.

Conteúdos

Duração: 25` 1ª Conferência/Conversa com Oswaldo Montenegro – músico, poeta, escritor, encenador, autor de trilhas sonoras para o teatro, cinema e televisão. Duração: 1h 25` 2ª Conferência: Os professores: entre ciência da educação e a arte de ensinar Joaquim António Sousa Pintassilgo – Professor Associado do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Investigador e autor de diversas obras no campo da História da Educação. Duração: 1h 25´ 3ª Conferência: Se nós formos um avatar, será a escola um não-lugar? Sónia Múrias (Doutorada em Educação, especialidade em Tecnologia Educativa; docente na Escola Secundária Dr. Joaquim Gomes Ferreira Alves, de Valadares) Duração: 1h 30´ 4ª Conferência: Educação pela Arte Levi Leonido Fernandes da Silva – Doutor em Educação (Método Interdisciplinar em Literacia Musical, Educação e Sensibilização Artística) pela USA; Professor da Escola das Ciências Humanas e Sociais da Universidade de Trás-os- Montes e Alto Douro Duração: 1h 25´ 5ª Conferência: Cinema e Filosofia Nuno Fadigas - Professor de Filosofia, doutorado em Filosofia e Ética, formador na APEFP Duração: 1h 30´ 6ª Conferência :A importância da Arte na nossa vida João Pedro Gonçalves – Mestre em Ensino de Artes Visuais no Ensino Básico e Ensino Secundário. Duração: 1h 30´ 7ª Conferência: Criatividade e educação: a educação artística como o caminho do futuro? Joaquim Coimbra e Andrea Valquaresma - Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto Duração: 1h 30´ 8ª Conferência: A música no centro das vidas Manuel Rocha – Docente de Violino no Conservatório de Música de Coimbra, do qual é diretor. (Músico - Brigada Victor Jara) Duração: 1h 10` 9ª Conferência: O Programa de Educação Estética e Artística: Currículo e Criatividade Carlos Pais – Embaixador regional do Programa de Educação Estética e Artística (DGE) Duração: 1h 10`

Metodologias

As Jornadas irão decorrer no Cineteatro de Sátão, na modalidade de curso de formação, nos dias 5 de março e 19 de março 2022, com a duração de 13 h. As conferencias são essencialmente teóricas e em especial subordinadas à temática: educação criativa, importância da criatividade na escola e no trabalho docente. Após cada conferência haverá um espaço para debate. Todas as conferências terão um conjunto de formadores responsáveis, devidamente acreditados, que asseguram o cumprimento de todos os processos necessários à avaliação dos formandos. As Jornadas estão abertas à participação de docentes que podem não desejar a acreditação, ficando apenas com um certificado de presença. O Centro de Formação disponibilizará uma disciplina moodle para esta formação.

Avaliação

Escala de avaliação de 1 a 10 valores, de acordo com a Carta Circular CCPFC-3/2007 e Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio. A aprovação no curso dependerá da obtenção de classificação igual ou superior a 5 valores e da frequência mínima de 2/3 do total de horas da ação. A avaliação dos formandos terá por base a qualidade e adequação dos trabalhos pedagógicos produzidos.

Anexo(s)


Observações

Critérios gerais de seleção de formandos Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar no Agrupamento de Escolas de Sátão 2. Docentes a lecionar nas outras Escolas Associadas ao EduFor 3. Docentes a lecionar em Escolas Não Associadas ao EduFor Os candidatos são ordenados por: Ordem de inscrição Nota: Dentro de cada prioridade será dada preferência aos docentes que pretendam o percurso acreditado


Ref. 12810_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 10_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 16-02-2022

Fim: 16-02-2022

Regime: Presencial

Local: Escola Ferreira Lapa - Sátão

Formador

Dina Maria de Oliveira Soares

Destinatários

Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância e Professores do Ensino Básico. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Sátão

Objetivos

– Dar a conhecer os princípios orientadores do PEEA: missão; finalidades; objetivos e eixos de Intervenção. – Explorar diferentes linguagens expressivas e o desenvolvimento de aprendizagens, mediante processos cognitivos multidisciplinares através do recurso "Projeta-me". Este recurso é uma iniciativa, do Programa de Educação Estética e Artística enquadrado no âmbito das Orientações Curriculares da Educação Pré-escolar e das Aprendizagens Essenciais das componentes curriculares dos 1.º e 2.º ciclos do Ensino Básico.

Conteúdos

1.ª parte – (1h). O modelo do PEEA Princípios orientadores do PEEA : missã o; finalidades; objetivos; eixos de Intervenção. Estratégias e metodologias de trabalho. Plano 21|23, Escola+, Plano de Recuperação de Aprendizagens Roteiro - Projeta-ME | Caixa de Imagens do Mundo (Programa de Educação Estética e Artística). 2.ª parte (2h) Apresentação do Projeta-me. O que é, para quê e como funciona. Os princípios da Educação Artística no âmbito do Projeta-me, e seu funcionamento em ambiente escolar. Explicar o significado dos conceitos “Projeta-me” e “Caixa de Imagens do Mundo”. Como criar uma caixa do Projeta-me . O Dossiê digital do Projeta-Me. Apresentação de atividades com o Projeta-me nas áreas da Educação Artística.


Observações

Critérios Gerais de Seleção de Formandos: Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar nas Escolas Associadas ao EduFor 2. Docentes a lecionar em Escolas Não Associadas ao EduFor Dentro de cada prioridade os formandos serão ordenados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-02-2022 (Quarta-feira) 16:30 - 19:30 3:00 Presencial

Ref. 13815A_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 15A_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 01-02-2022

Fim: 16-03-2022

Regime: Presencial

Local: Complexo Paroquial de Mangualde

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escolas Associadas ao EduFor/INEM

Razões

Os estudos científicos comprovam que a probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre uma paragem cardiorrespiratória (PCR) provocada por uma fibrilação ventricular e a consequente desfibrilhação. A rápida desfibrilhação, enquanto objetivo, é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes fora do hospital. Nesse sentido recomenda-se que os “não médicos” sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores, na sequência do enquadramento proporcionado pela legislação existente. Tendo em vista a massificação do ensino e treino das manobras de suporte básico de vida com desfibrilhação automática externa, designadamente no âmbito da formação efetuada nos estabelecimentos de ensino, justifica-se a criação deste roduto pedagógico, de forma a promover a formação dos professores com competências técnico/pedagógicas nesta área. O número máximo de elementos a admitir à formação, bem como a relação formador/formando, teve em conta a capacidade pedagógica prévia dos elementos que integrarão estas ações.

Objetivos

Demonstrar competências como formador de Suporte Básico de Vida e Desfibrilhação Automática Externa (SBV/DAE). Demonstrar capacidade no ensino e treino das manobras de SBV/DAE


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-02-2022 (Terça-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 13915B_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 15B_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 01-02-2022

Fim: 16-03-2022

Regime: Presencial

Local: Complexo Paroquial de Mangualde

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escolas Associadas ao EduFor/INEM

Razões

Os estudos científicos comprovam que a probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre uma paragem cardiorrespiratória (PCR) provocada por uma fibrilação ventricular e a consequente desfibrilhação. A rápida desfibrilhação, enquanto objetivo, é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR ocorre na maioria das vezes fora do hospital. Nesse sentido recomenda-se que os “não médicos” sejam treinados e autorizados a utilizar desfibrilhadores, na sequência do enquadramento proporcionado pela legislação existente. Tendo em vista a massificação do ensino e treino das manobras de suporte básico de vida com desfibrilhação automática externa, designadamente no âmbito da formação efetuada nos estabelecimentos de ensino, justifica-se a criação deste produto pedagógico, de forma a promover a formação dos professores com competências técnico/pedagógicas nesta área. O número máximo de elementos a admitir à formação, bem como a relação formador/formando, teve em conta a capacidade pedagógica prévia dos elementos que integrarão estas ações.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 16-03-2022 (Quarta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 12702_PD_2122 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-113432/21

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 28-01-2022

Fim: 05-02-2022

Regime: Presencial

Local: EB 2,3 Gomes Eanes de Azurara- Mangualde

Formador

Francisco Isidoro Rodrigues Cantanhede

Destinatários

Professores dos Grupos 200 e 400

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 200 e 400. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Grupos 200 e 400.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

No documento o Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória, refere-se: «O Perfil do Aluno aponta para uma educação escolar em que os alunos desta geração global constroem e sedimentam uma cultura científica e artística de base humanista. Para tal, mobilizam valores e competências que lhes permitem intervir na vida e na história dos indivíduos e das sociedades, tomar decisões livres e fundamentadas sobre questões naturais, sociais e éticas, e dispor de uma capacidade de participação cívica, ativa, consciente e responsável». No Documento Aprendizagens Essenciais , HGP, 5º ano, e História, 7º ano, apela-se a novas práticas, numa perspetiva de promover o desenvolvimento de competências no âmbito do saber, saber fazer, saber estar e saber ser. Verifica-se assim a necessidade de formação facilitadora de mudança didática em sala de aula.

Objetivos

1. Promover a partilha de boas práticas de sala de aula entre docentes 2. Promover a mudança de práticas pedagógicas tradicionais para prá ticas pedagógicas ativas 3. Divulgar práticas pedagógicas contextualizadas na teoria construtivista, sem esquecer que todos os paradigmas educativos apresentam aspetos mais e menos positivos 4. Divulgar o uso de diverso tipo de fontes, nomeadame nte através do recurso ao «novo mundo» das tecnologias 5. Reconhecer que os conteúdos históricos podem/devem ser trabalhados numa perspetiva de educação para a cidadania 6. Promover o trabalho de grupo entre docentes

Conteúdos

1ª sessão, grupo turma , duração 3:30 horas Metodologia e objetivos da ação. Conceito de prática pedagógica ativa: paradigma expositivista, expositivista/interrogativo; construtivista Aprender História tendo como referência o documento «Perfil dos alunos à saida da escolaridade obriga tória».Exemplos de boas práticas contextualizados no documento identificado. Debate 2ª sessão, grupo turma, duração 3:30 horas Aprender História tendo como referência o documento Apendizagens Essencias do 5º e do 7º anos. Exemplos de boas práticas contextualizadas no documento identificado. Debate. 3ª sessão, grupo turma, duração 3:30 horas. Planificar, em grupo, atividades a desenvolver em sala de aula, tendo como referência os documentos oriundos da tutela referidos anteriormente. (Debate) 4ª sessão, grupo turma, duração de 3:30 horas. Continuação da sessão anterior 5ª sessão, grupo turma, duração de 3:30 horas. Continuação da sessão anterior 6ª sessão, grupo turma, duração de 3:30 horas. Relatórios das aulas lecionadas pelo formador e formandos. (Debate) 7ª sessão, grupo turma, duração 4 horas. Relatórios das aulas lecionadas pelo formador e formandos. (Debate)

Metodologias

As sessões terão uma pequena componente teórica; versarão essencialmente sobre partilha e planificação de boas práticas à luz dos novos documentos oriundos da tutela. Após debate sobre o conceito de boa prática em educação, os formandos, individualmente, partilham com o grupo exemplos de boas práticas, seguindo-se o debate. Posteriormente, os formandos são solicitados a planificarem, em grupo, atividades/projetos a implementar em sala de aula. As planificações são apresentadas e debatidas pelo grupo turma. Os relatórios elaborados pelos formandos sobre as aulas lecionadas pelo formador e/ou pelos formandos serão apresentados e debatidos.

Avaliação

Regime de avaliação dos formandos A avaliação será quantitativa e qualitativa, sendo a classificação apresentada numa escala de 1 a 10 valores, de acordo com os pontos 5 e 6 do artigo 4.º do despacho 4595/2015, de 6 de maio. ● Avaliação contínua. Participação dos formandos nas atividades a desenvolver ao longo das sessões. ● Avaliação dos trabalhos produzidos pelos formandos individualmente ou em grupo ● Relatórios Individuais dos Formandos

Bibliografia

-Barca, Isabel, Perspectivas em Educação Histórica, atas das primeiras jornadas internacionais de educação histórica, Instituto de Educação e Psicologia actas centros de estudo, 2000 - Barca, Isabel; Gago, Marília, Questões de Epistemologia e Investigação em Ensino da História, actas das terceiras jornadas internacionais de educação histórica, Instituto de Educação e Psicologia actas centros de estudos, 2003 -Gago, Marília, Consciência Histórica e Narrativa na Aula de História: concepções de professores, Instituto de Educação, universidade do Minho, 2007 -Carlos, Matias, As Dez Lições, Scor Editora, 2008 - Rusen, Lorn, Aprendizagem históricafundamentos e paradigmas, W.A. Editora, 2012 - Perfil dos alunos à saída daescolaridade obrigatória, M.E, 2017 - Aprendizagens Essenciais, 7º ano, 3º ciclo do Ensino Básico, M.E. -Aprendizagens Essenciais, 5º ano, 2º ciclo, M.E.

Anexo(s)


Observações

Critérios Gerais de Seleção de Formandos: Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes a lecionar no Agrupamento de Escolas de Mangualde 2. Docentes a lecionar noutras Escolas Associadas ao EduFor 3. Docentes a lecionar em Escolas Não Associadas ao EduFor Dentro de cada prioridade os formandos serão ordenados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 28-01-2022 (Sexta-feira) 14:30 - 19:30 5:00 Presencial
2 29-01-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
3 29-01-2022 (Sábado) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial
4 04-02-2022 (Sexta-feira) 14:30 - 19:30 5:00 Presencial
5 05-02-2022 (Sábado) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
6 05-02-2022 (Sábado) 14:30 - 18:00 3:30 Presencial

Ref. 107N3_2 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110276/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 21-01-2022

Fim: 06-05-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

José Manuel Pais Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação

Metodologias

Trabalho Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo: No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 04-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 18-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 18-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 01-04-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 22-04-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 06-05-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


193

Ref. 125P_1A Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110959/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 20-01-2022

Fim: 31-03-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disicplina moodle do EduFor

Formador

José da Cunha Couto

Destinatários

Educadores de Infância;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância;.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

Considera-se fundamental no PTD a integração e capacitação digital dos educadores de infância nas suas práticas pedagógicas. Esta capacitação representa uma forte aposta no processo de valorização e no desenvolvimento profissional dos docentes no domínio da literacia digital e das competências digitais, no sentido de os dotar das competências necessárias à integração transversal, de modo a que estas se afirmem como facilitadoras das práticas profissionais e pedagógicas e, simultaneamente, promotoras de inovação no processo de ensino e de aprendizagem. O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores é o referencial que dá suporte a este plano, contribuindo para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional.

Objetivos

Pretende-se apoiar os educadores na promoção de estratégias e de ações integradoras do digital que permitam melhorar a qualidade do trabalho realizado. São objetivos específicos da oficina: Conceber, selecionar e partilhar recursos digitais no âmbito da educação de infância; Integrar o digital nas propostas educativas, numa perspetiva da articulação plena das aprendizagens; Planificar, avaliar e comunicar com recurso ao digital. Capacitar os docentes da EPE para a promoção da utilização crítica e responsável de diferentes suportes digitais nas atividades do quotidiano das crianças.

Conteúdos

1. Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 2. Exploração de estratégias de promoção do uso pedagógico de tecnologias digitais. 3. Exploração, seleção e adequação de Recursos Educativos Digitais (RED) ao contexto de aprendizagem. 4. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Exploração de recursos digitais de apoio ao planeamento e à avaliação das aprendizagens. 6. Planificação de atividades, projetos e outras metodologias com recurso às tecnologias digitais. 7. Utilização de estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da cidadania digital das crianças. 8. Apresentação e partilha das atividades desenvolvidas pelos formandos na oficina. 9. Reflexão e debate sobre as atividades apresentadas e análise dos resultados obtidos pela sua implementação. 10. Avaliação e conclusões.

Metodologias

As sessões presenciais são destinadas: à exploração, reflexão e articulação das OCEPE com a integração dos ambientes digitais nas aprendizagens das crianças; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na educação pré-escolar, que promovam o desenvolvimento das CD dos docentes; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados das atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha. Trabalho autónomo Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem, tendo por ase as OCEPE, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://ec.europa.eu/education/sites/education/files/documentlibrary-docs/deap-swd-sept2020_en.pdf Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Kampylis, P., Punie, Y. & Devine, J. (2015); Promoting Effective Digital-Age Learning - A European Framework for Digitally-Competent Educational Organisations. Disponível: http://publications.jrc.ec.europa.eu/repository/bitstream/JRC98209/jrc98209_r_digcomporg_final.pdf Lopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. e Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: ME/DGE. Disponível em: http://www.dge.mec.pt/ocepe/sites/default/files/Orientacoes_Curriculares.pdf

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 20-01-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
2 27-01-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
3 02-02-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 10-02-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
5 17-02-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
6 02-03-2022 (Quarta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
7 17-03-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 31-03-2022 (Quinta-feira) 17:00 - 21:00 4:00 Online síncrona


195

Ref. 103N2_18 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 14-01-2022

Fim: 08-04-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Carlos Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 14-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 21-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 04-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 11-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 04-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 25-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 08-04-2022 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


189

Ref. 103N2_10 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 13-01-2022

Fim: 17-03-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disicplina moodle do EduFor

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 13-01-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 20-01-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 27-01-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 03-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 10-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 17-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 24-02-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 03-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


181

Ref. 103N2_22 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 12-01-2022

Fim: 30-03-2022

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 12-01-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 18-01-2022 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 26-01-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 10-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 23-02-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 09-03-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 17-03-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 30-03-2022 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


194

Ref. 103N2_9 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-01-2022

Fim: 14-03-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 17-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 24-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 31-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 07-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 14-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 22:30 4:00 Online síncrona


180

Ref. 103N2_17 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-01-2022

Fim: 04-04-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Carlos Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 17-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 31-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 28-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 21-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 04-04-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


188

Ref. 103N2_20 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-01-2022

Fim: 27-04-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Isabel Cristina Dias Simões

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
2 17-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 24-01-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
4 07-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
5 14-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
6 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
7 07-03-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:30 2:30 Online síncrona
8 21-03-2022 (Segunda-feira) 19:00 - 21:30 2:30 Online síncrona
9 27-04-2022 (Quarta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona


191

Ref. 103N2_21 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 10-01-2022

Fim: 28-03-2022

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2021/2022. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 10-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 17-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 24-01-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 07-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 21-02-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 07-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 14-03-2022 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 28-03-2022 (Segunda-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


192

Ref. 1249_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 9_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 09-12-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: e-learning

Local: a distância através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Maria de Fátima Ferreira Figueiredo de Almeida

Destinatários

Professores do Ensino Básico e Secundário e professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do Ensino Básico e Secundário e professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Conteúdos

1. Contextualização do DUA no âmbito da legislação da Educação Inclusiva. 2. DUA – conceitos e princípios. 3. Mitos associados ao DUA. 4. Partilha de práticas para um ensino inclusivo, baseadas na aplicação do DUA. 5. Métodos cooperativos. 6. Processo de implementação do DUA: 6.1. Etapas; 6.2. Plano de trabalho em turma.


Observações

Os candidatos serão ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1. Docentes do AE de Nelas; 2. Docentes a lecionar noutras Escolas Associadas ao EduFor; 3. Docentes a lecionar em Escolas não Associadas ao EduFor. Dentro de cada prioridade os candidatos são ordenados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 13011A_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 11A_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 09-12-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: Presencial

Local: Complexo Paroquial de Mangualde

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escolas Associadas ao EduFor/INEM

Objetivos

Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória. • Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência; • Identificar os potenciais riscos para o reanimador; • Saber executar corretamente as manobras de SBV; • Conhecer o conceito de DAE; • Identificar as regras de segurança inerentes à utilização de DAE; • Descrever os passos e a sequência de intervenções com o DAE; • Saber executar corretamente o algoritmo de SBV com utilização de DAE.

Metodologias

• Sessões teóricas • Sessões práticas • Avaliação prática


Observações

• Pede-se especial atenção para o cumprimento do horário; • Os formandos inscritos nos cursos têm direito a receber o manual correspondente, com a antecedência mínima de, pelo menos, cinco dias; • Os materiais pedagógicos disponibilizados para cada curso, são para uso do formando, que se compromete a não os comercializar ou utilizar de qualquer forma que não aquela para que lhe foram fornecidos; • Os formandos têm acompanhamento personalizado, técnico e pedagógico, ajustado ao tipo de curso, proporcionado pelos formadores e pelo coordenador do curso, sempre que justificado; • Os cursos exigem dos formandos disponibilidade permanente durante o período de formação antecipadamente definido; • Aconselha-se a utilização de roupa e calçado confortável; • Quando a ação for concluída com aproveitamento, os formandos têm direito a receber o respetivo certificado; • Os formandos podem usufruir das instalações nos termos definidos pelo coordenador do curso, mediante indicação dos centros de formação do INEM.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-12-2021 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial

Ref. 13711B_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 11B_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 09-12-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: Presencial

Local: Complexo Paroquial de Mangualde

Destinatários

Professores dos grupos 260 e 620

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 260 e 620.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Escolas Associadas ao EduFor/INEM

Objetivos

Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória. • Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência; • Identificar os potenciais riscos para o reanimador; • Saber executar corretamente as manobras de SBV; • Conhecer o conceito de DAE; • Identificar as regras de segurança inerentes à utilização de DAE; • Descrever os passos e a sequência de intervenções com o DAE; • Saber executar corretamente o algoritmo de SBV com utilização de DAE.

Metodologias

• Sessões teóricas • Sessões práticas • Avaliação prática


Observações

Pede-se especial atenção para o cumprimento do horário; • Os formandos inscritos nos cursos têm direito a receber o manual correspondente, com a antecedência mínima de, pelo menos, cinco dias; • Os materiais pedagógicos disponibilizados para cada curso, são para uso do formando, que se compromete a não os comercializar ou utilizar de qualquer forma que não aquela para que lhe foram fornecidos; Os formandos têm acompanhamento personalizado, técnico e pedagógico, ajustado ao tipo de curso, proporcionado pelos formadores e pelo coordenador do curso, sempre que justificado; • Os cursos exigem dos formandos disponibilidade permanente durante o período de formação antecipadamente definido; • Aconselha-se a utilização de roupa e calçado confortável; • Quando a ação for concluída com aproveitamento, os formandos têm direito a receber o respetivo certificado; • Os formandos podem usufruir das instalações nos termos definidos pelo coordenador do curso, mediante indicação dos centros de formação do INEM.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 09-12-2021 (Quinta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial

Ref. 107N3_1 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110276/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 19-11-2021

Fim: 11-03-2022

Regime: Presencial

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

José Manuel Pais Martins

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação

Metodologias

Trabalho Presencial As sessões presenciais são destinadas à exploração do referencial DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas inovadoras num ambiente colaborativo, de partilha e de reflexão; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação, partilha e avaliação; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento da componente de trabalho autónomo. Ao longo das sessões conjuntas estimular-se-á a criação e/ou participação e colaboração em comunidades de prática neste âmbito. Trabalho autónomo: No trabalho autónomo pretende-se estimular a planificação e conceção de ações que contribuam para a criação dos Planos de Ação de Desenvolvimento Digital, bem como para a sua regular monitorização e posterior avaliação. Na última sessão presencial os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se momentos para a partilha e reflexão

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN EU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-tool Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação.

Critérios de seleção: Docentes indicados pelo Agrupamento de Escola associados ao EduFor (2 vagas por agrupamento)

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-11-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 03-12-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 07-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 14-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 28-01-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 11-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 25-02-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 21:01 3:01 Online síncrona
8 11-03-2022 (Sexta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


156

Ref. 12005_2122_POCH Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-111214/21

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 11-11-2021

Fim: 10-02-2022

Regime: e-learning

Local: Online através da disciplina moodle do EduFor

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Releva

Para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva a progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

Razões justificativas da ação e a sua inserção no plano de atividades da entidade proponente A escola, agente de coesão social e de desenvolvimento sustentável, cuja missão é a de preparar os jovens para os desafios da sociedade de informação, tem a responsabilidade de promover, através da utilização crítica e criativa das tecnologias digitais, o desenvolvimento das competências do século XXI e fomentar a aprendizagem ao longo da vida. A transição sem precedentes para a aprendizagem a distância com a utilização das tecnologias digitais, decorrente da crise covid-19, deixou transparecer a carência de competências digitais de professores e alunos. A capacitação digital dos docentes, determinante para o desenvolvimento de modelos pedagógicos inovadores, está inscrita como prioridade no Plano de Formação do EduFor que tem apostado na formação dos professores na área da integração pedagógica das tecnologias digitais. Esta oficina surge no contexto do Programa de digitalização para responder às solicitações manifestadas pelos professores das escolas associadas, presentemente a desenvolver projetos Erasmus+, que pretendem iniciar e envolver-se em projetos inovadores em colaboração com outras escolas (portuguesas e estrangeiras) através do projeto eTwinning. Assim, pretende-se orientar os docentes na conceção de estratégias para a integração curricular do eTwinning e na exploração de ferramentas digitais, com vista a uma atualização e inovação das suas práticas educativas e ao reforço da colaboração e participação em comunidades de partilha de conhecimento.

Objetivos

Desenvolver, com confiança, estratégias colaborativas inovadoras de integração do digital nas práticas pedagógicas; Conhecer o projeto eTwinning e as suas potencialidades para a capacitação digital de professores e alunos; Utilizar tecnologias digitais para se envolver em comunidades de partilha de conhecimento e em processos colaborativos para a construção conjuntas de recursos e conhecimento; Conceber e partilhar uma proposta didática de integração curricular do projeto eTwinning, incorporando atividades de aprendizagem que promovam o uso eficaz e responsável de tecnologias digitais para comunicação, colaboração e participação cívica e envolvam ativamente os alunos na investigação ou resolução de problemas, na construção e partilha de conhecimento e na criação de conteúdos digitais em diferentes formatos; Refletir criticamente sobre o impacto da implementação de práticas pedagógicas inovadoras com o eTwinning na promoção das competências transversais consignadas no Perfil do Aluno.

Conteúdos

Módulo 1: Introdução- Sessão presencial (4 h) Parte 1: - Apresentação da formadora e dos formandos - Preenchimento de um questionário para identificação do grau de conhecimento de ferramentas digitais e das necessidades de formação - Entrada na plataforma Moodle do EduFor de apoio à oficina de formação - Apresentação do cronograma, dos conteúdos, da metodologia e dos critérios de avaliação da Oficina de Formação - Organização do Diário de Aprendizagem (em Padlet) que incluirá as tarefas solicitadas e produzidas no âmbito da formação - Registo na plataforma eTwinning Parte 2: - eTwinning, ação das ações do programa Erasmus+, impulsionadora da colaboração transfronteiriça, da pedagogia Project-Based Learning, da literacia digital e das competências do século XXI - Exploração do Portal eTwinning Módulo 2: Tornar-se um eTwinnerativo - Sessões online (6 h) Parte 1: - Acesso ao Quadro de Bordo eTwinning Livee exploração das ferramentas - Exploração do capítulo “Prepare-se para ser um eTwinnerativo” dos Materiais de Autoaprendizagem - Atualização do perfil de utilizador eTwinning - Criação de listas de contactos - Os Grupos eTwinning: Espaços virtuais para comunicar, trocar e partilhar Parte 2: - Adesão ao “grupo” eTwinning da formação e participação no fórum para partilha de um grupo eTwinning - Exploração do capítulo “Colaboração no eTwinning” Materiais de Autoaprendizagem - Temas para projeto Módulo 3: Criar cenários inovadores de aprendizagem - Sessão online (3 h) + Sessão presencial (3h) Parte 1 - Organização de um evento online com o Adobe Connect para a planificação colaborativa de um projeto - Planificação colaborativa de um projeto eTwinning, com utilização de ferramentas digitais de colaboração Parte 2 - Apresentação das planificações e feedback dos pares - Cenários inovadores de aprendizagem para inspirar na conceção de um cenário inovador de aprendizagem com ferramentas digitais em que os alunos assumem um papel ativo, quer na pesquisa, produção e até avaliação para integrar no projeto eTwinning e implementar no contexto educativo do professor Módulo 4: Utilizar ferramentas digitais para inovar- sessão online (3 h) - Exploração e partilha de ferramentas digitais de gestão, comunicação e colaboração para cenários inovadores de aprendizagem a integrar no projeto - Apresentação dos passos para o registo do projeto e pesquisa de parceiros no eTwinning Live - Registo do projeto Módulo 5: Assegurar a qualidade e inovação dos projetos eTwinning- Sessão online (3 h) - As fases de desenvolvimento de um projeto eTwinning - Os requisitos para obtenção do selo de qualidade eTwinning - As Regras de etiqueta no eTwinning o A questão dos direitos de autor nas publicações no Twinspace o Licenças CC (Creative Commons) - Trabalho colaborativo para a atualização do Twinspace do projeto Módulo 6: Conclusão - sessão presencial (3 h) - Apresentação dos projetos, resultados e reflexão crítica - Discussão e sugestões de melhoria - Avaliação do curso.

Metodologias

Presencial: A oficina de formação decorrerá na modalidade de B-Learning com 3 sessões presenciais (4 h + 3 h + 3 h) e as restantes 15 horas em regime de e-Learning em sessões síncronas que terá por como suporte uma disciplina alocada no Moodle do EduFor. Nas sessões presenciais, de pendor teórico-prático, munir-se-á os formandos de referências e modelos que os possam inspirar na criação dos seus próprios projetos. Pretende-se que cada sessão represente um momento de experimentação, reflexão ativa e de partilha de saberes. Trabalho Autónomo: O trabalho autónomo, num total de 25 horas, será dedicado: - à exploração de ferramentas digitais de comunicação e colaboração - à familiarização com a utilização das ferramentas do Twinspace e utilização em sala de aula com alunos s - à implementação do projeto/ do cenário inovador de aprendizagem com alunos e registo de observações - à produção de materiais pedagógicos e criação de conteúdo no Twinspace - à avaliação dos efeitos produzidos da integração cenário de aprendizagem com eTwinning -à atualização do Diário de Aprendizagem.

Avaliação

A avaliação terá um carácter contínuo e formativo. A avaliação quantitativa dos formandos será expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos da Carta Circular CCPFC - 3/2007, de Setembro de 2007, com base nos seguintes parâmetros: Participação e Aplicação dos conteúdos (Total: 5 valores): •Participação nas discussões das sessões (1 valor) •Conceção e apresentação de uma planificação para um projeto eTwinning (1 valor) •Organização e apresentação do Twinspace com criação de conteúdos para o projeto (1 valor) •Proposta, implementação e apresentação de um cenário de aprendizagem para um projeto eTwinning (2 valores) Prática reflexiva (Total: 5 valores): •Reflexão sobre a implementação do projeto/ cenário de aprendizagem (2 valores) •Diário de aprendizagem (2 valores) •Relatório de reflexão (1 valor) Os trabalhos para avaliação serão todos submetidos na disciplina da oficina no Moodle de Apoio do EduFor. NOTA: Não será atribuído certificado aos formandos que não frequentarem um mínimo de 2/3 das horas de formação presencial

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2007). Competências essenciais para a aprendizagem ao longo da vida. Um quadro de referência europeu. Luxemburgo: Serviço das Publicações Oficiais das Comunidades Europeias. http://goo.gl/qQM2bx Condliffe, B. (2016). Project-Based Learning: A Literature Review (Working Paper). https://s3-us-west- 1.amazonaws.com/ler/MDRC+PBL+Literature+Review.pdf Gilleran, A. (2019). eTwinning in an era of change - Impact on teachers’ practice, skills, and professional development opportunities, as reported by eTwinners - Full Report. Brussels: Central Support Service of eTwinning - European Schoolnet.http://files.eun.org/etwinning/eTwinning-report- 2019_FULL.pdf Lucas, M. & Moreira, A. (2018). Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. https://area.dge.mec.pt/download/DigCompEdu_2018.pdf Kearney, C.& Gras-Velázquez, À. (2015). eTwinning Ten Years On: Impact on teachers’ practice, skills, and professional development opportunities, as reported by eTwinners. Central Support Service of eTwinning - European Schoolnet, Bruxelas. https://www.etwinning.net/eun- files/eTwinningreport_EN.pdf

Anexo(s)


Observações

Critérios de seleção: 1 - Docentes do Gabinete de Apoio à Mobilidade (GAM) do Projeto Erasmus+ "Bridging the Gap: Boas Práticas para uma Gestão Integrada do Currículo (BtheG)" 2 - Docentes das Escolas do Consórcio Erasmus+ BtheG 3- Docentes de Escolas não pertencente ao Consórcio Erasmus+ BtheG Dentro de cada prioridade os inscritos são selecionados por ordem de inscrição.

Critérios de Seleção 1 - Docentes do Gabinete de Apoio à Mobilidade (GAM) do Projeto Erasmus+ "Bridging the Gap: Boas Práticas para uma Gestão Integrada do Currículo (BtheG)" 2 - Docentes das Escolas do Consórcio Erasmus+ BtheG 3- Docentes de Escolas não pertencente ao Consórcio Erasmus+ BtheG Dentro de cada prioridade os inscritos são selecionados por ordem de inscrição.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 11-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 16-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
3 18-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 23-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 30-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 07-12-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
7 14-12-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
8 13-01-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
9 27-01-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
10 10-02-2022 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona


173

Ref. 12208_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 8_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 29-10-2021

Fim: 29-10-2021

Regime: e-learning

Local: Online através da plataforma Moodle do EduFor

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Exclusivo para Docentes das Escolas do Consórcio Erasmus+ GtheP

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Exclusivo para Docentes das Escolas do Consórcio Erasmus+ GtheP. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação EduFor

Objetivos

Dinamizar saberes e competências de trabalho na plataforma TwinSpace, no seio dos docentes envolvidos em projetos Erasmus+; - Incrementar o número de docentes e alunos a participarem em projetos comunitários, como as ações eTwinning, Ação-Chave 1 e 2 (entre outros) do programa Erasmus+, já que se trata de uma oportunidade de desenvolver a dimensão europeia dos currículos, a internacionalização das organizações e melhorar as competências comunicacionais em línguas dos participantes; - Capacitar os docentes para apoiar os participantes nas mobilidades a usar a plataforma como meio de trabalho e de disseminação do projeto.

Conteúdos

- O projeto eTwinning: Registo na maior comunidade europeia de professores - As funcionalidades do eTwinning Live: • Perfil • Lista de contactos • Etc… - Exploração das ferramentas de organização, gestão e colaboração do TwinSpace: • Página inicial • Páginas • Materiais • Fórum • Membros • Perfil


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-10-2021 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 12107_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 7_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 21-10-2021

Fim: 21-10-2021

Regime: e-learning

Local: a distância através da plataforma Moodle do EduFor

Formador

Maria de Fátima Ferreira Figueiredo de Almeida

Destinatários

Professores de 1.º ciclo e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores de 1.º ciclo e de Educação Especial. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores de 1.º ciclo e de Educação Especial.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Objetivos

Replicar ferramentas digitais apresentadas na Formação em Portugal (LTTA2) do Projeto Reading With Ease and Fun – 2 (REF2); 2. Contextualizar a ferramenta digital ENSINAR E APRENDER PORTUGUÊS, uma das ferramentas apresentadas no REF2 e que terá lugar no âmbito do projeto Erasmus+ STREAM thiS TEAM; 3. Dar início à implementação da ferramenta ENSINAR E APRENDER PORTUGUÊS: 3.1. Dinamização do Mural (espaço seguro de partilha e de colaboração) como ferramenta de divulgação das iniciativas e de colaboração entre os vários intervenientes: alunos, encarregados de educação e docentes - Binómio Escola/Comunidade. 3.2. Recursos digitais educativos para o 1.º ciclo do ensino básico. 3.2. Enquadramento do recurso tecnológico "Ensinar e Aprender Português". 3.2.1. Eixos estruturantes: Provas de rastreio; Sequências didáticas; Provas de monitorização; 3.2.2. Domínios e recursos para o ensino/aprendizagem do Português para 1º, 2º e 3º anos de escolaridade

Conteúdos

1. Ferramentas digitais para aprendizagem da leitura e escrita; 2. Projetos Erasmus+ REF2 e STREAM thiS TEAM; 3. Ferramenta digital para aprendizagem e melhoria da leitura e escrita: Ensinar e Aprender Português.

Metodologias

Expositiva e prática, com exploração da ferramenta ensinar e aprender português.


Observações

EXCLUSIVA para Professores de 1.º ciclo e de Educação Especial do AE de Nelas

Apenas para docentes do Agrupamento de Escolas de Nelas.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 21-10-2021 (Quinta-feira) 16:00 - 19:00 3:00 Online síncrona

Ref. 11906_ACD_2122 Concluída

Registo de acreditação: 06_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 19-10-2021

Fim: 19-10-2021

Regime: e-learning

Local: a distância através da plataforma Moodle do EduFor

Formador

Ana Cristina Azevedo Machado Oliveira

Destinatários

Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário - grupo 500

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário - grupo 500. Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores do 3º Ciclo/Ensino Secundário - grupo 500.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação EduFor

Objetivos

Nesta sessão, serão apresentados materiais desenvolvidos no Projeto Erasmus+ Mathina (mathina.eu/pt/), dirigidos ao ensino da Matemática. O Mathina pode ser usado pelos pais para jogar com os filhos, pelos professores como ferramenta didática ou diretamente pelos jovens alunos desejosos em descobrir mais Matemática. Serão explorados materiais, patentes no repositório para os alunos, e dirigidos a estudantes do 3º ciclo e Secundário, incluindo histórias matemáticas, diversas apps (acessíveis não só em PCs, mas também em tablets e smartphones) e materiais ilustrativos, como filmes, imagens e animações. Serão ainda divulgados materiais complementares: um repositório para professores e um manual para educadores. Na sessão, serão abordados os temas da “simetria”, "geometria", "criptografia", entre outros assuntos. O Projeto Mathina envolveu as Instituições Atractor (PT), Bragi Vizualne Komunikacije (SI), Curvilinea Società Cooperativa (IT), Experience Workshop (FI) e, o Coordenador, Imaginary (DE).


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 19-10-2021 (Terça-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 11805_ACD_2122- T2 Concluída

Registo de acreditação: 05_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 3.0 horas

Início: 15-10-2021

Fim: 15-10-2021

Regime: e-learning

Local: a distância através da plataforma Moodle do EduFor

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Elementos do GAM do Projeto Erasmus+ "Bridging the Gap: Boas Práticas para uma Gestão Integrada do Currículo"

Releva

Despacho n.º 5741/.2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação deformação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação EduFor

Objetivos

Dinamizar saberes e competências de trabalho na plataforma TwinSpace, no seio da equipa do projeto; - Incrementar o número de docentes e alunos a participarem em projetos comunitários, como as ações eTwinning, Ação-Chave 1 e 2 (entre outros) do programa Erasmus+, já que se trata de uma oportunidade de desenvolver a dimensão europeia dos currículos, a internacionalização das organizações e melhorar as competências comunicacionais em línguas dos participantes; - Capacitar o GAM para apoiar os professores participantes nas mobilidades a usar a plataforma como meio de trabalho e de disseminação do projeto.

Conteúdos

- O acesso à plataforma - As secções do TwinSpace - Como trabalhar nas secções: Páginas, Materiais e Fóruns


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 15-10-2021 (Sexta-feira) 17:30 - 20:30 3:00 Online síncrona

Ref. 11501_PD_2122 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-107112/20

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 25.0 horas

Início: 08-10-2021

Fim: 02-11-2021

Regime: e-learning

Local: e-learning/08/10/2021 a 02/11/2021/ A distância

Formador

Ana Paula Correia Januário Gonçalves

Mariana Guerreiro Francisco

Destinatários

Professores dos grupos 110, 200, 210, 220, 300

Releva

Para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 110, 200, 210, 220, 300.Mais se certifica que, para os efeitos previstos no artigo 9º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos grupos 110, 200, 210, 220, 300.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor/Ciberduvidas

Objetivos

Espera-se que no final desta ação, o professor: 1. Reflita sobre as orientações programáticas previstas para o PLNM; 2. Aplique a especificidade dos objetivos, metodologia e avaliação no ensino do PLNM, com base em conhecimentos teóricos acerca dos processos de aquisição de vocabulário, gramática e padrões fonológicos de uma L2, bem como do desenvolvimento da fluência de leitura e escrita. 3.1. Aplique os conceitos fundamentais de transfer, interlíngua, filtro afetivo, input compreensível e período de silêncio nas atividades didáticas que desenvolve, ou venha a desenvolver, abarcando igualmente o papel da consciência metalinguística e da terminologia de análise gramatical. 3.2. Apliqueos principais princípios teóricos referentes à análise de instrumentos de avaliação (de diagnóstico, intermédia e final) no que toca à calibragem do seu grau de exigência. 4. Ative eficazmente critérios de seleção de recursos didáticos existentes em função do nível de proficiência.

Conteúdos

- Apresentação da ação e respetivo enquadramento teórico-metodológico. - Linhas orientadoras do trabalho a desenvolver. 1h (Assíncrona) Duração Horas presenciais: 25 Nº de horas acreditadas: 25 Cód. Dest. 99 Descrição Professores dos grupos 110, 200, 210, 220, 300 DCP 99 Descrição Professores dos grupos 110, 200, 210, 220, 300 - Informações sobre as orientações nacionais para o PLNM, bem como sobre documentos europeus sobre esta área. - Modalidades de implementação no terreno das medidas educativas previstas para os alunos de PLNM. 3h (2h síncronas; 1h assíncrona) - Explicitação terminológica: Português Língua Materna,Português Língua Não Materna,Português Língua Segunda,Português Língua Estrangeira,Português Língua de Herança e Português Língua Adicional. - Principais referenciais teóricos e didáticos sobre aquisição de uma L2(visão geral). - Noções operativas: transfer, interlíngua, input compreensível; período de silêncio. - Padronização do erro fonológico e de redação: alguns instrumentos para compreender a produção de estruturas incorretas de acordo com vários perfis linguísticos tipificados. - Aquisição de vocabulário: metodologias. - Leitura intensiva e extensiva numa L2 – benefícios e materiais disponíveis. - Português como língua de escolarização: o ensino de vocabulário de especialidade e padrões sintáticos do discurso académico: análise de materiais. - Metodologiase instrumentos de avaliação: diagnóstica, intermédia e final. 8h (6h síncronas; 2h assíncronas) - Reflexão crítica sobre metodologias de ensino do PLNM em contexto de sala de aula e em contexto de apoio pedagógico: análise de materiais didáticos de ensino e avaliação (com inclusão de imagens, áudio, vídeos funcionais e exercícios interativos) no âmbito da implementação de várias sequências didáticas visando quer a língua de comunicação (com temas concernentes à interculturalidade) quer a língua de escolarização. 8h (2h síncronas; 6h assíncronas) - Apresentação dos trabalhos individuais: avaliação individual. 5h (Síncronas)

Metodologias

A ação apresenta com um peso equitativo de número de horas de carácter teórico e de carácter prático, com incidência na realização de trabalho colaborativo. O curso prevê: (i) a realização das leituras indicadas, registando aspetos salientes e críticos; (ii) a avaliação crítica de materiais de avaliação disponíveis; (iii) a consecução de tarefas inerentes à análise, avaliação e levantamento de estratégias subjacentes à criação de sequências didáticas e de materiais pedagógicos a aplicar em sala de aula; (iv) realização do trabalho individual final, de avaliação, o qual constará de uma reflexão sobre as principais conclusões a retirar das práticas apuradas durante o curso, tendo em conta a projeção de contextos educativos específicos. Optou-se pela modalidade E-learning por esta trazer benefícios para os formandos, tendo em conta: (i) Que muitos dos materiais em análise são multimédia, interativos e disponíveis online; (ii) Que as ações de trabalho colaborativo podem assim ficar automaticamente registadas e partilháveis; (iii) A possibilidade de mais formandos poderem integrar a formação, dada a maior flexibilização de horário.

Avaliação

A avaliação do desempenho dos formandos terá como objeto o trabalho realizado e a participação nas sessões, bem como o trabalho individual final. Será valorizada a pertinência das reflexões propostas sobre planificações didáticas e materiais, atendendo à sua fundamentação teóricae às condições de exequibilidade, bem como à adequação aos alunos a que se destinam. Considerar-se-á igualmente a apresentação dos trabalhos individuais nas sessões de videoconferência. Os formandos serão avaliados utilizando a tabela de 1 a 10 valores, conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua.

Bibliografia

Barbeiro, Luís. Aprendizagem da Ortografia. Edições Asa. 2007 Direção-Geral da Educação (2016). Guia de Acolhimento - Educação Pré-Escolar, Ensino Básico e Ensino Secundário. Direção-Geral da Educação (2014). Avaliação de Impacto e Medidas Prospetivas para a Oferta do Português Língua Não Materna (PLNM) no Sistema Educativo Português. Direção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular. Coord. Leiria, Isabel. (2008) Orientações Programáticas de Português Língua Não Materna (PLNM) – Ensino Secundário. Lisboa. Direção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular. Coord. Mateus, Maria Helena Mira, Testes de Diagnóstico de Português Língua Não Materna. Lisboa.

Anexo(s)


Observações

Critérios de seleção:

Critérios Gerais de Seleção de Formandos: Os candidatos são ordenados de acordo com as seguintes prioridades: 1ª—Docentes a lecionar em Escolas Associadas ao EduFor ou Escolas com protocolo com a Ciberescola. 2ª—Docentes a lecionar em Escolas não contempladas nas alíneas anteriores. Dentro de cada prioridade, os candidatos são ordenados: 1ª—Docentes a lecionar a disciplina de Português Lingua Não Materna 2ª— Ordem de inscrição. Nota: Está assegurado 50% das vagas para docentes das Escolas Associadas ao EduFor. NOTA: Tendo em atenção os Critérios de Seleção, os docentes que lecionam a disciplina de "PLNM", no ato de inscrição, devem enviar um email para secretariado@edufor.pt declarando sob compromisso de honra essa situação.

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 08-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
2 09-10-2021 (Sábado) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
3 11-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
4 13-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
5 18-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
6 19-10-2021 (Terça-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online assíncrona
7 20-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
8 21-10-2021 (Quinta-feira) 14:00 - 20:00 6:00 Online assíncrona
9 28-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 20:00 2:00 Online síncrona
10 02-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona

Ref. 11111_2122 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-2548/2021

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 24.0 horas

Início: 03-10-2021

Fim: 07-10-2021

Regime: Presencial

Local: ESFA

Formador

Manuel Alves Figueiredo

Destinatários

Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

CFAE EduFor

Razões

hfhffjfkjgf

Objetivos

jfjghfbe

Conteúdos

jkfkfjhfhfg

Metodologias

jfkfjfgjfg

Avaliação

jfjfjjhjf

Modelo

jkfhfbfbf

Bibliografia

jdfhjfbvsdf


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 02-12-2021 (Quinta-feira) 09:00 - 13:00 4:00 Presencial
2 15-12-2021 (Quarta-feira) 09:00 - 14:00 5:00 Presencial
3 27-12-2021 (Segunda-feira) 13:45 - 16:45 3:00 Presencial

Ref. 103N2_4 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 01-10-2021

Fim: 17-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Carlos Rodrigues

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 01-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 08-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 15-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 22-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 29-10-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 12-11-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 19-11-2021 (Sexta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 17-12-2021 (Sexta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


147

Ref. 102N1_11 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 30-09-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-09-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 07-10-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 20-10-2021 (Quarta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 21-10-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 28-10-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 04-11-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 11-11-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 18-11-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 09-12-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


155

Ref. 103N2_6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 30-09-2021

Fim: 09-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Isabel Cristina Dias Simões

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 30-09-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 07-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 13-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 14-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 21-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 28-10-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 04-11-2021 (Quinta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 25-11-2021 (Quinta-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 09-12-2021 (Quinta-feira) 19:00 - 21:00 2:00 Online síncrona


166

Ref. 103N_2_5 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 29-09-2021

Fim: 15-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Sátão e Vila Nova de Paiva

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 2) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de competências digitais dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Objetivos a atingir Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 2 (B1/B2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (C1/C2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento, aprofundamento e densificação das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes para a implementação de atividades que promovam a aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos; - estimular a reflexão, partilha e utilização crítica das tecnologias em contexto educativo

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1. - Documentos de enquadramento das políticas educativas. - Envolvimento profissional: Discussão, renovação e inovação na prática profissional. Processos de liderança na era digital. - Recursos Educativos Digitais (RED): Utilização de estratégias e RED avançados de forma abrangente. Promoção da utilização de RED de forma colaborativa. - Ensino e Aprendizagem: Renovação da prática de ensino de forma estratégica e intencional. Inovação no processo de ensino e de aprendizagem em diferentes modalidades de ensino. - Avaliação das aprendizagens: Reflexão crítica sobre estratégias de avaliação digital. Inovação na avaliação das aprendizagens com recursos a soluções digitais. - CD dos Alunos: Promoção da CD dos alunos de forma abrangente e crítica. Inovação no envolvimento dos alunos utilizando formatos inovadores para promover a sua CD. - Planeamento da formação e aprendizagem ao longo da vida

Metodologias

PRESENCIAL: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. TRABALHO AUTÓNOMO: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não de aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-09-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 06-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
3 13-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
4 27-10-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 10-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 17-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 24-11-2021 (Quarta-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 15-12-2021 (Quarta-feira) 17:30 - 21:30 4:00 Online síncrona


157

Ref. 1174_ACD_2121 Concluída

Registo de acreditação: 4_ACD_2122

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 6.0 horas

Início: 29-09-2021

Fim: 30-09-2021

Regime: Presencial

Local: EB1 de Carvalhal Redondo (Agrupamento de Escolas de Nelas)

Formador

Maria da Piedade Carvalho da Silva

Destinatários

Docentes do Agrupamento de Escolas de Nelas. (Docentes das escolas parceiras no projeto Erasmus+ “Nature is a treasure” – 2 da Alemanha e 2 da Áustria que estarão presentes em Portugal, e ainda 2 doce

Releva

Para os efeitos previstos no nº 1 do artigo 8º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Agrupamento de Escolas de Nelas

Objetivos

- Conhecer a plataforma eTwinning e implementar o seu uso - Dotar os professores de competências no âmbito da aprendizagem colaborativa - Dar a conhecer as funcionalidades do eTwinning Live - Explorar a organização, gestão e dinamização do TwinSpace - Dar a conhecer as ferramentas Web 2.0 que poderão ser utilizadas em projetos colaborativos eTwinning.

Conteúdos

Sessão 1 (3 horas) - Exploração do eTwinning Live do professor (1,5 hora) - Apresentação das funcionalidades do espaço de desenvolvimento do projeto: O TwinSpace (1,5 hora) Sessão 2 (3 horas) Organização do TwinSpace do projeto- Exploração das ferramentas, organização, gestão, desenvolvimento do projeto (2 horas) Da partilha à colaboração no eTwinning - as ferramentas da web 2.0 (1 hora)

Metodologias

As sessões serão presenciais e de pendor teórico-prático para munir os formandos de referências e modelos que os possam inspirar na organização dos seus próprios projetos. Pretende-se que cada sessão represente um momento de experimentação, reflexão ativa e de partilha de saberes.


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 29-09-2021 (Quarta-feira) 14:30 - 17:30 3:00 Presencial
2 30-09-2021 (Quinta-feira) 14:00 - 17:00 3:00 Presencial

Ref. 102N1_6 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2021

Fim: 13-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Isabel Cristina Dias Simões

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
2 04-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
3 11-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 20:30 2:30 Online síncrona
4 18-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
5 25-10-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
6 02-11-2021 (Terça-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
7 08-11-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 21:00 3:00 Online síncrona
8 29-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 13-12-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona


148

Ref. 102N1_9 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110275/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2021

Fim: 06-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Regina Fátima de Seixas Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Razões

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores da Comissão Europeia (doravante DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as CD dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 1) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se, assim, criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Esta ação de formação pretende desenvolver com os docentes de nível 1 (A1/A2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e estratégias que lhes permita desenvolver CD do nível seguinte (B1/B2 do DigCompEdu). São objetivos específicos: - promover o desenvolvimento das CD dos docentes, tendo em vista as 6 áreas do referencial DigCompEdu; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - capacitar os docentes na utilização significativa de ambientes e ferramentas digitais e definição de estratégias diversificadas de integração - capacitar os docentes para a implementação de atividades promotoras da aprendizagem e o desenvolvimento das CD dos alunos

Conteúdos

1. Documentos enquadradores das políticas educativas atuais associados ao Plano nacional de Transição Digital. 2. Envolvimento profissional: Exploração de opções digitais para colaboração e comunicação institucional e melhoria da prática profissional. 3. Recursos Digitais: Exploração, seleção e adequação de RED ao contexto de aprendizagem. Utilização de RED interativos. 4. Ensino e Aprendizagem: Exploração de estratégias de ensino e de aprendizagem digital. Integração significativa de RED na melhoria de atividades de ensino e aprendizagem. 5. Avaliação das aprendizagens: Exploração de estratégias de avaliação digital. Melhoria das abordagens de avaliação através de soluções digitais. 6. CD dos Alunos: Exploração de estratégias de promoção e uso pedagógico de tecnologias digitais. Utilização de ferramentas e estratégias para suporte ao desenho e implementação de atividades de promoção da CD dos alunos. 7. Planificação de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino

Metodologias

Sessões presenciais: As sessões presenciais são destinadas à exploração do DigCompEdu e reflexão sobre a articulação entre as áreas de competência; à realização de atividades práticas de partilha, suportadas por um ambiente colaborativo; à exploração de ferramentas digitais para o desenvolvimento de atividades de aprendizagem promotoras da colaboração, comunicação e avaliação; à planificação e criação de atividades a implementar na escola, que promovam o desenvolvimento das CD docente e, simultaneamente, dos alunos; à reflexão crítica sobre o desenvolvimento profissional docente. Trabalho autónomo: Em específico, na componente de trabalho autónomo, pretende-se assegurar a implementação das atividades planificadas nas sessões presenciais, em situações reais de ensino-aprendizagem com alunos, articulando o DigCompEdu com o respetivo currículo, e a reflexão sobre as práticas desenvolvidas. Na última sessão, os formandos apresentarão os resultados dessas atividades, com evidências, proporcionando-se a discussão e a partilha.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Modelo

Não se aplica

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htm Comissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/? uri=CELEX:52018DC0022&from=EN Lucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora. Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf Ministério da Educação (2017). Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, Lisboa: ME

Anexo(s)


Observações

CCRITÉRIOS GERAIS DE SELEÇÃO 1. Necessidade de horas para Avaliação de Desempenho / Progressão na Carreira, até final do ano letivo de 2022/2023. 2. Ordem de inscrição. Salvaguarda-se a possibilidade de serem indicados formandos pelo Órgão de Gestão do respetivo Agrupamento de Escolas, bem como a possibilidade de se poder reorganizar a distribuição do número de turmas, de acordo com as necessidades de formação. NOTA: O cronograma, bem como o local de realização da ação poderão sofrer ajustamentos

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo
1 27-09-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
2 04-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:30 3:00 Online síncrona
3 11-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
4 18-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
5 25-10-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
6 02-11-2021 (Terça-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
7 08-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
8 15-11-2021 (Segunda-feira) 18:30 - 21:00 2:30 Online síncrona
9 06-12-2021 (Segunda-feira) 18:00 - 22:00 4:00 Online síncrona


151

Ref. 103N2_7 Concluída

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-110274/20

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas

Início: 27-09-2021

Fim: 13-12-2021

Regime: Presencial

Local: A distância

Formador

Jaime Manuel da Costa Fernandes

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

EduFor - CFAE dos concelhos de Nelas, Mang